Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

terça-feira, 30 de setembro de 2014

No Ibope, Dilma tem 39%, e vantagem de Marina sobre Aécio é de 6 pontos

:
Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (30) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 39%
- Marina Silva (PSB): 25%
- Aécio Neves (PSDB): 19%
- Pastor Everaldo (PSC): 1%
- Luciana Genro (PSOL): 1%
- Zé Maria (PSTU): 0%*
- Eduardo Jorge (PV): 0%*
- Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
- Eymael (PSDC): 0%*
- Levy Fidelix (PRTB): 0%*
- Mauro Iasi (PCB): 0%*
- Branco/nulo: 7%
- Não sabe/não respondeu: 7%

* Cada um dos seis indicados com 0% não atingiu 1% das intenções de voto; somados, eles têm 1%

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S.Paulo".
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 23, Dilma tinha 38%, Marina, 29%, e Aécio, 19%.
Segundo turno
O Ibope também simulou três cenários de segundo turno. São eles:
- Dilma Rousseff: 42%
- Marina Silva: 38%
- Branco/nulo: 12%
- Não sabe/não respondeu: 8%
- Dilma Rousseff: 45%
- Aécio Neves: 35%
- Branco/nulo: 12%
- Não sabe/não respondeu: 8%
- Marina Silva: 38%
- Aécio Neves: 34%
- Branco/nulo: 16%
- Não sabe/não respondeu: 12%

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 203 municípios entre os dias 27 e 29 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-00909/2014.

Datafolha: Dilma tem 40%, e vantagem de Marina sobre Aécio vai de 9 para 5 pontos

:
Pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira (30) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 40%
- Marina Silva (PSB): 25%
- Aécio Neves (PSDB): 20%
- Pastor Everaldo (PSC): 1%
- Luciana Genro (PSOL): 1%
- Eduardo Jorge (PV): 0%*
- Zé Maria (PSTU): 0%*
- Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
- Eymael (PSDC): 0%*
- Levy Fidelix (PRTB): 0%*
- Mauro Iasi (PCB): 0%*
- Branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 5%

* Cada um dos seis indicados com 0% não atingiu, individualmente, 1% das intenções de voto; somados, eles têm 1%.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 26, Dilma tinha 40%, Marina, 27%, e Aécio, 18%. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".

Segundo turno
O levantamento divulgado hoje (30) indica que, em um eventual segundo turno entre Dilma e Marina, a candidata do PT tem 49% das intenções de voto e a do PSB, 41%. Na semana passada, Dilma tinha 47% e Marina, 43%.

Na simulação de segundo turno entre Dilma e Aécio, a petista vence por 50% a 41% (50% a 39% na semana anterior).

O Datafolha ouviu 7.520 eleitores em 311 municípios nos dias 29 e 30 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00905/2014. (G1)

Presidente da OAB-DF tenta impedir que Joaquim Barbosa receba registro de advogado

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal, Ibaneis Rocha, pediu para que a comissão de seleção da entidade que dirige rejeite o pedido de registro como advogado do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa. Barbosa havia pedido o registro da Ordem à comissão, órgão que tem poder para tratar do assunto. Antes que a comissão se pronunciasse, Ibaneis Rocha enviou um pedido de impugnação do registro. Ibaneis não assina como presidente da instituição, mas como advogado, numa espécie de representação contra Barbosa. Não há registro de caso semelhante na OAB.

Mais cedo a assessoria da OAB havia informado que Ibaneis Rocha havia indeferido o registro do Joaquim Barbosa e que agora caberia recurso à comissão. A assessoria corrigiu a informação para esclarecer que o pedido ainda será analisado pela comissão, mas Ibaneis Rocha, na qualidade de advogado e não de presidente da OAB, tomou a iniciativa de pedir a impugnação do pedido de concessão do registro profissional.

No pedido de impugnação, Ibaneis cita vários episódios que, segundo ele, demonstram que Barbosa ofendeu advogados enquanto estava no Supremo Tribunal Federal.

Um deles foi o ex-ministro Maurício Correa, já falecido, que foi acusado por Barbosa de usar o prestígio de ex-ministro para tratar de ações que tramitavam no STF. O outro foi o advogado José Gerardo Grossi. Segundo a OAB, Grossi teria sido ofendido por Barbosa quando o então presidente do STF afirmou que havia um conluio de advogados para defender os mensaleiros.
Joaquim Barbosa já foi notificado do pedido de impugnação e poderá contestá-lo ou simplesmente aguardar que a comissão de seleção tome decisão. Barbosa é formado em Direito e antes de ser ministro do STF era procurador da República concursado. (O Globo)

Orkut, 1ª rede social dos brasileiros, chega ao fim nesta 3ª

 Reprodução
O Google vai desativar nesta terça-feira o Orkut, primeiro site de relacionamentos usado em larga escala pelos brasileiros. A partir de amanhã, os usuários não conseguirão mais acessar seus perfis, exportar álbuns de fotos para o Google+ e acessar aplicativos e jogos baseados na plataforma. Até setembro de 2016, quem quiser guardar os dados publicados na rede social poderá exportar os dados do perfil, comunidades e fotos com a ferramenta Google Takeout.

O principal motivo para o fim do Orkut, segundo o Google, é a popularidade de outros serviços da empresa, como YouTube, Blogger e Google+. “O crescimento dessas comunidades ultrapassou o do Orkut. Por isso, decidimos dizer adeus e concentrar nossas energias e recursos para tornar essas e outras plataformas sociais ainda mais incríveis”, escreveu Paulo Golgher, diretor de engenharia do Google, em junho. Desde o anúncio do fechamento do Orkut, o site não aceita novos cadastrados.

As comunidades, que estão entre os recursos mais populares da rede social, continuarão disponíveis por meio da web após o fim do Orkut. De acordo com o Google, as mensagens de todos os usuários poderão ser acessadas nessa espécie de “museu on-line”: o novo endereço das comunidades será divulgado pela empresa na manhã desta terça-feira. Para impedir que seus comentários em comunidades sejam exibidos na nova página, os usuários deverão remover o Orkut de sua conta Google.

História — O Orkut foi criado em janeiro de 2004 pelo engenheiro de software turco Orkut Büyükkökten. Ele aproveitou o tempo livre (20% da jornada) que o Google dá aos funcionários para o desenvolvimento de novas ideias. Com grande adesão de indianos e brasileiros — por sete anos, o serviço foi campeão no segmento no Brasil —, a rede despontou como uma das maiores do mundo, brigando do MySpace, serviço voltado à música que dominou o setor entre 2003 e 2006.

Em dezembro de 2011, contudo, o Orkut perdeu a preferência dos brasileiros para o Facebook, que havia desembarcado havia pouco no país. Ficaria claro, nos anos seguintes, que o Google dedicava pouca atenção ao serviço e que, dessa forma, ele sofreria de "morte natural" — ou seja, seria extinto por falta de interesse de usuários e também de seu proprietário. Em 2012, o gigante de buscas começou a integrar ainda mais os serviços do Orkut ao Google+, deixando claro que esse seria sua prioridade em matéria de redes sociais. (Veja)

Chacrinha completaria 97 anos nesta terça

A frase “ninguém é insubstituível” definitivamente não se aplica ao eterno Chacrinha, que faria 97 anos nesta terça-feira. O apresentador, que morreu no dia 30 de junho de 1988, revolucionou a comunicação no Brasil com seu jeito próprio de falar com as plateias. Começou no Rádio e, por isso, trazia um estilo todo impostado de falar. Com suas liberdades poéticas, e muita birutice, ajudou outros artistas a tornar o tropicalismo um movimento forte, que saiu do país para ganhar o mundo.
Uma das frases mais famosas do apresentador
Abelardo Barbosa, à frente do “Cassino de Chacrinha”, inventou personagens como as chacretes, que hoje em dia evoluíram para as paniquetes, e ajudou a lançar incontáveis artistas que iam do brega ao pop, passando pelos roqueiros que ainda hoje se derretem de amor por ele.
Além do palco, Chacrinha fez a alegria com sua bancada de jurados: Elke Maravilha -eterna fã do painho-, Monique Evans, Claudia Raia, Maitê Proença e tantos outras personalidades de diversas áreas que eram convidadas a cada semana para agitar seu auditório.
 O cenário do "Cassino do Chacrinha"
Em outubro próximo será lançada uma nova biografia sobre o inventor da frase “quem não se comunica se trumbica”. E em novembro entra em cartaz “Chacrinha — O musical”, que ficará em cartaz no Rio e em São Paulo, com direção de Andrucha Waddington e roteiro de Pedro Bial, outro super fã do painho. Stepan Nercessian é quem vai interpretar o Velho Guerreiro. (Glamurama)

Eleições 2014: Saques limitados

Para prevenir a compra de votos por meio de pagamento em dinheiro, uma prática comum em Roraima, saques acima de R$ 10 mil estão proibidos a partir de ontem, 29, e até o dia da eleição. A determinação foi do juiz da 1ª Zona Eleitoral, Elvo Pigari, a pedido do Ministério Público Eleitoral. Com a decisão, todas as instituições bancárias que atuam no estado estão proibidas de permitir saques em espécie, que, somados, ultrapassem o valor fixado, sem autorização da Justiça.

Mudanças nas eleições

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro José Antonio Dias Toffoli, vai propor ao Congresso a redução da campanha eleitoral dos atuais três meses para 45 dias. O longo período, segundo ele, gera gastos excessivos e para o Congresso e o país por quase um semestre. O horário eleitoral obrigatório seria reduzido de 45 dias para três semanas. Toffoli também vai propor alteração completa no formato atual do horário eleitoral, com o fim de trucagens e efeitos especiais, substituídos por apresentações e debates ao vivo entre os candidatos. Além disso, Toffoli proporá a fixação de um limite de gastos por candidato e um teto para as doações.  (Valor Econômico)

STF aumenta o número de assessores

Os gabinetes dos ministros do Supremo Tribunal Federal vão ganhar mais três assessores jurídicos e mais dez analistas processuais. Os cargos estão descritos na Lei 13.029/2014, aprovada na quinta-feira (24/9) e que cria 33 cargos comissionados e 90 funções de confiança no STF. Com isso, os gabinetes passam a ter oito assessores jurídicos cada.

Os cargos comissionados foram criados para melhorar a estrutura da assessoria jurídica dos ministros. Os assessores jurídicos são, além do chefe de gabinete, os funcionários que trabalham mais diretamente com o ministro. Sua função em cada gabinete depende da organização que cada ministro decidir impor.

Alguns ministros gostam de escrever os próprios votos e delegam apenas a pesquisa aos assessores. Outros preferem escrever uma diretriz e deixar para que a assessoria escreva o corpo do voto, deixando para o ministro a tarefa de revisão, correção e assinatura.

Já as funções de confiança serão distribuídas igualmente entre todos os gabinetes, à exceção do presidente. Eles são responsáveis por trabalhar na confecção dos votos junto aos assessores. Hoje, cada ministro do Supremo tem de 25 a 30 funcionários trabalhando na atividade-fim do gabinete. (Conjur)

Clonando Pensamento: Pesquisas


De autor desconhecido:
"É evidente que as pesquisas e as opiniões influenciam o eleitor. Se não fossem para influenciar, não existiriam. A informação é processo conectado à formação do convencimento"
===
"A pesquisa não é feita para aferir o que o povo pensa, mas para fazer o povo pensar aquilo que a pesquisa quer."
===
"Pesquisa animadoras acabam se desfazendo em desilusões eleitorais ao abrir das urnas."

No blog do GIBA UM:

Voto de fé
Eduardo Cunha, líder do PMDB na Câmara e um dos políticos brasileiros que mais provoca enjoos na presidente Dilma Rousseff, por pesquisas, deverá ser um dos mais votados do Rio em sua campanha de reeleição. E igualmente é apontado como futuro presidente da Casa. Tradicionalmente, Cunha tem grande eleitorado entre os evangélicos e em suas últimas peças publicitárias nos jornais não esquece dos fieis. Em cima, trecho de Romanos, da Bíblia, diz: “Abençoai aos que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis”. Alguns petistas acham que é um recado cifrado para Dilma.
Nome difícil
A alguns dias do primeiro turno da eleição, Alberto Goldman, coordenador da campanha de Aécio Neves à Presidência, lamenta que o candidato tucano tenha um nome “que muitos eleitores ainda têm dificuldades de falar”. Outro integrante do principal staff da campanha do mineiro, à distância, ironiza: “Em 2010, metade do Nordeste chamava Dilma de Wilma e ela teve uma super-votação lá em cima e levou a Presidência”.
Pró-humanidade
O senador José Sarney, que está se despedindo das eleições, anda reclamando que “seus pensamentos, frases e iniciativas” foram apropriadas “sem o menor respeito”. Em artigo para o jornal O Estado do Maranhão, protesta: “Hoje, tudo o que se faz na cultura decorre da lei de minha autoria, sancionada por mim, que tinha meu nome e virou Rouanet para negar-me crédito”. E mais: “Todos os programas sociais de hoje, que discutem se foi FHC ou Lula, começaram comigo, até os que dizem respeito à humanidade inteira” (referindo-se à distribuição gratuita do coquetel contra Aids).
Menos
Em seu novo ensaio de semi-nudez para Vip, onde avisa “Eu não sou para amadores”, a atriz Luana Piovani mostra menos de sa poitrine, região da qual sempre se orgulhou (e exibiu muitas vezes em Trip), do que seus admiradores gostariam. E sempre recorrendo ao auxilio de braços e mãos. Depois do seu primeiro filho, Luana já vem pensando num reforço de silicone.
Marina Ruy Barbosa
Na terra de Lula
Berço do lulismo (o ex-presidente continua morando lá) e com prefeito petista, Luis Marinho, a cidade de São Bernardo deverá apresentar nas urnas, domingo próximo, uma super-derrota para Dilma Rousseff, que está com 25% de intenções de voto contra Marina Silva, com 44%.  
Direito a praia
Nesses dias, Paulo Roberto Costa poderá estar fora das grades: ficará em prisão domiciliar, usará tornozeleira e não poderá se afastar da casa que tem em Angra dos Reis por mais de 500 metros. Terá segurança da Polícia Federal durante 24 horas e ficará à disposição da Justiça, sempre que convocado. A distancia medida pela tornozeleira não impedirá Paulo Roberto de ir à praia ou tampouco de dar algumas voltas de jet-ski nas proximidades.
Buenos Aires na UTI
A Argentina enfrenta uma de suas maiores crises financeiras e uma recessão sem nenhuma luz no fim do túnel, o que obriga a classe média a mudar totalmente seus hábitos. Na capital e na Grande Buenos Aires, nada menos do que 350 restaurantes fecharam as portas e em Palermo, no último ano, de dez restaurantes que abriram, sete já fecharam. Os taxis transportavam, em média, 50 passageiros por dia: agora, não passam de 20. Os shoppings, mesmo com o movimento de brasileiros, acusaram no primeiro semestre, queda de 40% em relação ao ano passado, no mesmo período. E os portenhos estão comendo mais frango do que carne bovina, sua grande paixão.

No blog do Claudio Humberto:

Joaquim, 60
Joaquim Barbosa chega aos 60 anos no próximo dia 7. Se estivesse na ativa, teria direito a mais dez anos no Supremo Tribunal Federal.
Golpe na Justiça
A Justiça do Trabalho está sendo usada para um golpe sujo, no DF: o reclamante informa endereço errado da ex-empresa, e o processo corre à revelia. Só na fase de execução ele informa o endereço certo, para notificar o empregador desavisado e tomar dinheiro do otário.
Michel com Dirceu
Deputados do PMDB-PR estão indignados com o vice Michel Temer, que gravou mensagem de apoio à reeleição do petista Zeca Dirceu, filho do ex-ministro José Dirceu, preso no processo do mensalão.
Não amiga
O PT não tem do que reclamar da afiliada da Globo no Ceará. O TRE proibiu a veiculação de comerciais do petista Camilo Santana, no sábado, mas a ordem foi ignorada: sete inserções foram exibidas.
A conta é nossa
Dilma Rousseff (PT) não quis encarar 28 km de carro para gravar um vídeo nas cercanias de Brasília. Usou helicóptero presidencial nos primeiro 10km e só depois seguiu de carro. Curtos 18 km.




Torcedor reincidente responderá a ação penal

Ônibus do TJE no interior do Estádio olímpico do Pará

Quatro pessoas foram acusadas da prática de tumulto no último domingo, 28, durante a partida de futebol entre Clube do Remo e Brasiliense Futebol Clube, no campeonato brasileiro da Série D. As ocorrências foram atendidas pela equipe do Juizado Especial Itinerante, no projeto Futebol com Justiça, coordenada pelo juiz Fábio Marçal, e resolvidas na mesma ocasião. Em três casos, os acusados aceitaram a transação penal e ficaram impedidos de comparecer aos jogos do Clube do Remo no período entre 3 a 5 meses. No quarto caso, o torcedor Maycon Aragão deverá ser denunciado pelo Ministério Público e responder a ação penal, já que é reincidente na prática de tumulto. Ele já havia sido encaminhado ao Juizado em outro jogo, e feito a transação penal para não comparecer às partidas, mas descumpriu o acordo com a Justiça, passando agora a responder a processo.

De acordo com a decisão judicial, a cada partida do Clube do Remo, durante o período estipulado pela Justiça (3 a 5 meses) os acusados deverão se recolher, duas horas antes de iniciar o jogo, ao Comando da Polícia Militar, e lá permanecer até duas horas após o término da partida. Caso não compareça, o acusado deve obrigatoriamente se apresentar no dia seguinte à Vara de Penas e Medidas Alternativas, justificando a sua ausência. No caso de Maycon, além de reincidir na prática delituosa, não cumpriu o acordo de se recolher ao Comando Militar nem justificou sua ausência à Vara competente.

O delito de prática de tumulto está previsto no artigo 41-B da Lei nº 12.299/2010, que dispõe sobre as medidas de prevenção e repressão aos fenômenos de violência por ocasião de competições esportivas e alteração da Lei nº 10.671/2003. O projeto Futebol com Justiça, executado pela Coordenadoria dos Juizados Especiais, à frente a desembargadora Diracy Alves, está presente em todos os grandes eventos esportivos no Estádio Olímpico do Pará. A equipe do Judiciário trabalha como mediadora da pacificação social nos eventos de grande concentração popular. Nos estádios, aplica as regras do Estatuto do Torcedor e assim garante a solução de conflitos e penaliza infrações penais de menor potencial ofensivo. (Site do TJPA)

Supremo nega recurso de Xuxa e permite filme com nudez no Google

 Fotos: Arquivo deste blog
O ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello recusou, na última sexta-feira (26), um recurso de Xuxa Meneghel e manteve a permissão do Google para exibir resultados de pesquisas com o nome da apresentadora relacionado a cenas do filme "Amor Estranho Amor", no qual ela aparece em cenas sensuais com um adolescente.

Celso de Mello alegou não encontrar questões constitucionais que pudessem reabrir a ação de 2010. Na época o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro proibiu o Google de exibir qualquer resultado quando a pesquisa fosse relacionada ao filme.

O Google recorreu e, em 2012, a decisão foi derrubada porque "um site de pesquisa não pode ser responsabilizado por conteúdos nem fiscalizar páginas de terceiros".  (O Dia)

Debate da TV Liberal será hoje

Os candidatos ao governo do Estado se confrontam hoje, em Belém, no debate da TV Liberal, afiliada da Rede Globo. O programa será transmitido ao vivo, a partir das 22h40, após a novela “Império”, e será mediado pelo jornalista Heraldo Pereira (foto), da Rede Globo de Brasília. A previsão de término será até a 0h40.

Este será o último encontro oficial dos candidatos antes do primeiro turno, marcado para o próximo domingo, dia 5. O debate seguirá o padrão Globo em todo País e o critério de seleção dos candidatos que participam é a representatividade dos partidos na Câmara Federal em 2010, por esse motivo participarão os candidatos Simão Jatene (PSDB), Helder Barbalho (PMDB), Zé Carlos (PV), Marco Carrera (PSOL) e Elton Braga (PRTB). A transmissão tem a expectativa de atingir cinco milhões de telespectadores em todo o Pará.

A grande novidade deste ano no debate é na dinâmica que se inicia com o candidato escolhendo outro para responder uma pergunta de tema livre; cada candidato responderá por duas vezes, sendo diferente do último debate realizado no segundo turno da eleição para prefeito de Belém, em 2012, quando havia dois candidatos em disputa. A direção da TV Liberal se reuniu com os representantes dos candidatos na segunda-feira da semana passada, na sede da empresa, para informar as regras do debate e também sortear a posição dos candidatos no estúdio e a ordem das perguntas em cada bloco.

De acordo com as regras, o debate será dividido em quatro blocos: o 1°e o 3° serão de perguntas com tema livre; o 2° e o 4° de perguntas com tempo determinado, quando cada candidato fica com um tema sorteado, somando um total de 10 temas nesses dois blocos intercalados. O último bloco será destinado para as considerações finais dos candidatos. Os candidatos têm 30 segundos para fazer a pergunta, 1’30” para responder, um minuto para a réplica e um minuto para a tréplica. Os candidatos que não comparecerem ao debate ficarão com o lugar vazio, identificados por uma placa com o seu nome.

Propostas - “É importante mostrar ao eleitor a proposta dos candidatos, permitir a comparação. Estamos em um momento significativo para o País, de discussões sobre corrupção, a agenda para os Estados e o debate da TV Liberal é, tradicionalmente, um momento de oportunidade para que o eleitor que está indeciso decida seu voto” afirmou o diretor de Jornalismo da TV Liberal, Álvaro Borges. Ele explica que o jornalista Heraldo Pereira apenas mediará o debate, deixando que as perguntas sejam feitas entre os próprios candidatos.

Ainda seguindo as regras acordada pelos partidos, todos os candidatos assinaram um documento em que se comprometem a não usar imagens ou sons do debate na propaganda eleitoral. A cadeia de transmissão contará com as oito geradoras de TV da Liberal dos municípios de Marabá, Paragominas, Castanhal, Tucuruí, Parauapebas, Redenção, Altamira e Itaituba e ainda 144 retransmissoras.

Para o diretor superintendente da TV Liberal, Fernando Nascimento, esta é a oportunidade de os candidatos dialogarem com todo o Estado do Pará. “Essa é uma excelente oportunidade que a rede Globo/Liberal concede aos candidatos de maneira democrática e equânime. Todos eles terão o mesmo espaço e oportunidade para expor sua visão de projeto e gestão do Estado”. O cenário do debate que estava sendo montado na tarde de ontem pelos profissionais de Belém foi planejado especialmente pelo Departamento de Arte da Rede Globo para todo o Brasil. (OrmNews)

Agências bancárias amanhecem fechadas nesta terça-feira (30)

Em assembleia realizada na noite de ontem (29) no sindicato dos bancários do Pará, foi confirmado o início da greve da categoria para esta terça-feira (30). Nenhuma agência deverá abrir às portas em todo o Estado, ou seja 446 agências bancárias e 8.893 empregados de braços cruzados.

A partir das 8h, bancários de diversas agências farão uma passeata para pedir apoio à sociedade e mostrar os problemas enfrentados por eles no dia a dia nos bancos. A concentração acontece às 8h, em frente a agência do Banco do Brasil da Presidente Vargas, de onde seguirão em caminhada até a Caixa Econômica do bairro de São Brás.

Os bancários em todo o Brasil pedem reajuste salarial de 12,5%, piso salarial de R$ 2.979,25, vales alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá: R$ 724,00 ao mês para cada, melhores condições de trabalho, aumento no quadro de funcionários, entre outos. Mas a proposta da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) é de reajuste salarial em 7,35% e demais verbas salariais para 8%.  (Dol)

Fornecimento de bebida será proibido no dia 5

Fornecimento de bebida será proibido no dia 5 (Foto: Divulgação)
A Polícia Civil do Pará determinou, por meio da portaria de número 128, publicada ontem (29) no Diário Oficial do Estado, a proibição da venda e fornecimento, ainda que de forma gratuita, de bebidas alcoólicas, em todo o Pará, no próximo domingo (5).

A determinação conhecida como "lei seca" tem por objetivo garantir que todos os eleitores possam exercer o direito democrático do voto, no primeiro turno das eleições, sem transtornos decorrentes do consumo de álcool.

A medida vale para o período de meia-noite, do dia 5, até às 18 horas do mesmo dia.

A mesma portaria será aplicada no dia 26 de outubro, se houver segundo turno. A determinação veda o comércio de bebidas alcoólicas por meio de estabelecimentos comerciais, entre os quais bares, restaurantes, lanchonetes e boates. A Divisão de Polícia Administrativa (DPA), da Polícia Civil, responsável em fornecer licenças para festas dançantes, estará proibida de fornecer as autorizações para eventos no horário de meia-noite às 18 horas de domingo.

A fiscalização do cumprimento da portaria caberá às Polícias Civil e Militar, sujeitando-se os responsáveis pelas infrações às sanções civis, administrativas e penais cabíveis ao tipo de infração. Ainda, de acordo com a portaria, se houver nova determinação do Tribunal Regional Eleitoral, a medida instituída pela Polícia Civil poderá ser alterada, em obediência às instruções do órgão judiciário. (Dol)

OAB quer cassação de candidatura de Levy Fidelix

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e a candidata à presidência da República do PSOL, Luciana Genro, enviaram nesta segunda (29) representações ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) pedindo que o presidenciável Levy Fidelix (PRTB) seja punido por homofobia.

Para a OAB, as declarações de Fidelix no debate da Record deste domingo (28), quando disse que é preciso "enfrentar" a minoria homossexual, que deve ser tratada "longe daqui", configuram crimes eleitorais e contra a paz pública, o que é passível de punição com a cassação do registro da candidatura.

A representação do PSOL, que também conta com o apoio do deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), diz que Levy "incitou a violência e a discriminação contra a população LGBT por meio de verdadeiro discurso de ódio e ofensa à coletividade LGBT". Apesar de não existir um dispositivo específico na legislação eleitoral sobre homofobia, Genro e Wyllys lembram que não é permitido fazer propaganda política que estimule processos violentos para subverter o regime ou que incite atentados contra pessoas ou bens. Além disso, também há vedações para difamações e injúrias. A representação do PSOL será relatada pelo ministro do TSE Herman Benjamin.

DEBATE
As declarações de Fidelix foram dadas após pergunta da candidata Luciana Genro (PSOL), que citou a violência a que a população LGBT é submetida e indagou o candidato sobre os motivos pelos quais os que "defendem a família se recusam a reconhecer como família um casal do mesmo sexo."

"Aparelho excretor não reproduz (...) Como é que pode um pai de família, um avô ficar aqui escorado porque tem medo de perder voto? Prefiro não ter esses votos, mas ser um pai, um avô que tem vergonha na cara, que instrua seu filho, que instrua seu neto. Vamos acabar com essa historinha. Eu vi agora o santo padre, o papa, expurgar, fez muito bem, do Vaticano, um pedófilo. Está certo! Nós tratamos a vida toda com a religiosidade para que nossos filhos possam encontrar realmente um bom caminho familiar", afirmou.Na réplica, Luciana defendeu o casamento igualitário como forma de reduzir a violência contra a população LGBT. Na tréplica, entretanto, Levy subiu o tom.

"Luciana, você já imaginou? O Brasil tem 200 milhões de habitantes, daqui a pouquinho vai reduzir para 100 [milhões]. Vai para a avenida Paulista, anda lá e vê. É feio o negócio, né? Então, gente, vamos ter coragem, nós somos maioria, vamos enfrentar essa minoria. Vamos enfrentá-los. Não tenha medo de dizer que sou pai, uma mãe, vovô, e o mais importante, é que esses que têm esses problemas realmente sejam atendidos no plano psicológico e afetivo, mas bem longe da gente, bem longe mesmo porque aqui não dá", disse.

(Agência Brasil)

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Parada LGBT de Belém exige o fim da homofobia

A 13ª Parada do Orgulho LGBT levou milhares de pessoas às ruas ontem, desde às 15h30, sob o tema “Políticas Públicas e Cidadania LGBT: Conquistas e Desafios” e o slogan “Nossa luta, nossa cidadania”. A principal característica do evento foi de ser um espaço de afirmação e reivindicação de direitos da comunidade de lésbicas, gays, bissexuais, transsexuais e transgêneros. A organização foi do Grupo Homossexual do Pará (GHP), em parceria com a Prefeitura de Belém e o Governo do Pará. Representantes de Organizações Não-Governamentais (ONGs) que militam pela causa em todo o estado também estiveram presentes.

De acordo com o manifesto produzido pela Comissão Organizadora, as paradas LGBT são “atos cívicos de cunho sócio-político-cultural onde os setores da comunidade buscam visibilidade e direitos assegurados”. Para o membro da GHP, Magno Cabral, o caráter militante da 13ª Parada foi mantido. “A gente trabalha e espera que o movimento seja cada vez mais político e participativo. Queremos que as pessoas estejam cada vez mais seguras da importância de lutar por nossos direitos”, afirmou. Segundo Magno, a parada teve como principal parceira a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), que participou do evento distribuindo preservativos, fazendo testes rápidos de HIV e dando informações sobre as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST).

Cinco trios elétricos animaram e guiaram os participantes, que seguiram pela Avenida Visconde de Souza Franco até a Avenida Presidente Vargas, no trecho próximo ao Theatro da Paz. Em um dos trios estava Maxwell Melo, da Associação Diversidade, de Castanhal. “Lá, trabalhamos principalmente com a prevenção de doenças na comunidade gay”, relatou. Para ele, a parada é importante por renovar a crença na militância. “Estamos aqui para dizer a todos que ninguém aguenta mais a homofobia, precisamos acabar logo com isso”, defendeu. Magno Cabral, do GHP, disse que as associações da sociedade civil são “fundamentais, pois orientam e cobram as reivindicações dos representantes dos municípios. Hoje, há 10 aqui, mas existem mais de 30”, informou.

Cabeleireiro e cantor, Ednelson Correa participa todos os anos e não apenas para se divertir. “Não é só pela festa, mas principalmente pelo fim da homofobia, pois muitas pessoas ainda são assassinadas por culpa da discriminação”, afirmou. Thaís Carvalho, trabalhadora da construção civil, vê na “parada a representação das pessoas LGBT que lutam por respeito. É a luta pelo respeito ao ser humano”. (OrmNews)

Parque de Nazaré tem brinquedos até 20% mais caros

Parque de Nazaré tem brinquedos até 20% mais caros (Foto: Divulgação)
Neste ano o Parque Ita terá um total de 19 brinquedos, sendo cinco voltados para o público infantil e sete destinados ao público jovem/adulto. O restante dos brinquedos abrange o público familiar. O arraial normalmente varia entre 19 e 25 aparelhos.

Os ingressos dos brinquedos infantis e familiares do Parque de Nazaré custarão R$ 8,00, o que significa um aumento de 14% em relação ao ano passado (quando eles foram comercializados a R$ 7,00).Já os brinquedos para o público juvenil/adulto terão ingressos a R$ 12,00, com um aumento de 20% em relação ao ano passado (quando eles foram vendidos a R$ 10). Fonte: Dol

Governo do AM acata ordem da Justiça Eleitoral e exonera comandantes da PM

O comandante da PM, Eliézio Almeida (à esq.), e o subcomandante, Aroldo Ribeiro, estarão de férias até 18 de outubro  
Coronéis da PM Eliézio Almeida da Silva e Aroldo da Silva Ribeiro 
O governador do Estado do Amazonas, José Melo, acatou a ordem da Justiça Eleitoral e afastou  sexta-feira (26) o coronel Eliézio Almeida da Silva do cargo de comandante da Polícia Militar do Amazonas, assim como o coronel Aroldo da Silva Ribeiro do cargo de subcomandante. No lugar, o coronel Marcos César Moreira da Silva, Chefe do Estado-Maior, assume o Comando da PM no mínimo até o fim das eleições 2014.

O afastamento dos coronéis foi determinado pelo desembargador João Mauro Bessa, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), há uma semana, na sexta-feira (19), acatando pedido do Ministério Público Federal. Em gravações de áudio apresentadas à Justiça, foi comprovado que a PM se envolve nas eleições e “ajuda na campanha do candidato ao Governo do Estado José Melo”.

Conforme decisão judicial, Eliézio e Aroldo deveriam deixar suas respectivas funções no prazo de 48 horas da notificação, sob pena de multa diária no valor de R$ 150 mil. Entretanto, os dois coronéis haviam entrado em férias juntos, coincidentemente, no mesmo dia em que havia sido expedida a decisão judicial, impedindo que os dois fossem afastados imediatamente.

“O fato de eles estarem de férias não prejudica em nada. De qualquer forma, o governador terá que dar cumprimento à decisão cautelar”, disse o desembargador Mauro Bessa.
O afastamento de Eliézio e Aroldo deverá permanecer até a divulgação do resultado das eleições para o cargo de governador do Amazonas, após 5 de outubro, próximo domingo. (A Crítica)

Nigeria vence Grand Prix de Vôlei LGBT

  Nigéria comemora o título de campeã do Grand Prix de Voleibol LGBT
Uma disputa de voleibol diferente. Os atletas são apresentados ao público através de um desfile, cheios de charme e muito glamour, mesmo trajando uniformes tradicionais, apesar de justos. Na comemoração, além dos habituais gritos, há também uma batida de cabelo e um beijinho no ombro, acompanhado, claro, de muita “provocação” ao adversário. Assim foi o Grand Prix de Vôlei LGBT, cuja final da 4ª edição aconteceu ontem, na quadra do ginásio Renê Monteiro, Zona Centro-Sul de Manaus. A Nigéria derrotou a Espanha por 3 sets a 1 (25 a 22/ 25 a 22/ 23 a 25/ 25 a 19) e sagrou-se a grande campeã de 2014.

Antes do início da decisão, Daniel Coelho – que deixou a coordenação do evento ontem – fez questão de enfatizar, que o torneio tem como principal objetivo “levantar a bandeira da diversidade por meio do esporte”. Ele também declarou que continuará apoiando o evento, só que agora por “trás das cortinas”.

“Sempre vou apoiar o Grand Prix, e, claro, continuarei criando novas ações de enfrentamento a homofobia através de outros eventos. Na verdade, estou deixando a coordenação para buscar recursos para um projeto mais ousado, que são as Olimpíadas LGBT da Amazônia, em 2016”, comentou Daniel Coelho – jornalista e profissional de Educação Física.

Elonilson Lima, mais conhecido como Leo, de 34 anos, é o novo coordenador da competição. Ele faz parte do Grand Prix desde a primeira edição, em 2011, começou como atleta, depois trabalhou como técnico e também como árbitro.

“Fiquei surpreso e nervoso por ter sido escolhido para assumir a coordenação, mas decidi aceitar porque sei que é uma missão difícil, mas ao mesmo tempo prazerosa”, completou Leo, que cursa o quarto período de Educação Física.

A partida
Com um time de peso, formado especificamente para vencer o torneio, a Nigéria alcançou o objetivo, derrotando a Espanha – que participa do Grand Prix desde 2012, ano em que também foi vice-campeã –por 3 sets a 1 e levou o troféu da 4ª edição.

“Foi difícil, a Espanha é realmente um time muito bom e nós sabíamos disso. Mas a união da nossa equipe, que tem titulares e reservas maravilhosas, fez a diferença e nós conseguimos alcançar o nosso objetivo, que era vencer o Grand Prix de voleibol deste ano”, declarou a “treinadora” Teca, da Nigéria. (A Crítica)

No blog do Claudio Humberto:

Montadoras choram, mas remetem lucro bilionário
Apesar das queixas de “queda nas vendas” e de supostos prejuízos, as montadoras de automóveis instaladas no Brasil já remeteram às suas matrizes no exterior, só este ano, lucros de mais de R$ 1,4 bilhão. Em 2013, auge da “choradeira”, a remessa de lucro das montadores somou quase R$ 8 bilhões, 35% a mais que em 2012. Os dados são oficiais, do Banco Central. O setor é o que mais remete lucros ao exterior.
Coitadinhos
Em 2011, ano de lucros recordes no setor automotivo, foram remetidos do Brasil mais de R$ 13,6 bilhões. E ainda reclamaram de “perdas”.
Grande negócio
Entre 2008, início da crise financeira internacional, e 2012, o setor automotivo brasileiro remeteu ao exterior R$ 35,4 bilhões.
Amigos no poder
As montadoras jamais reduzem preços, apesar da queda nas vendas: o Ministério da Fazenda está sempre disposto a abrir mão dos impostos.
Protecionismo
O atual governo editou 21 pacotes de “ajuda” à indústria automobilística, sob o compromisso (jamais cumprido) de não demitir.
 

Cerca de 865 mil mulheres se submeteram a abortos ilegais em um ano

Clique para ampliar (Thiago Fagundes/CD/D.A Press)
Clique na imagem para ampliar
O caso de duas moradoras do Rio de Janeiro que, na última semana, apareceram mortas depois de serem atendidas em clínicas clandestinas de aborto expõe a tragédia nacional da gravidez interrompida de maneira insegura. A despeito de ser crime no Brasil, 205 mil mulheres foram internadas no ano passado na rede pública por complicações decorrentes do fim de uma gestação. Já um estudo da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) estima o total aproximado de até 865 mil procedimentos ilegais em 2013 no país. As tragédias alavancaram o coro de entidades pró-descriminalização da prática. Hoje, Dia Latino-americano da Legalização do Aborto, há protestos marcados em pelo menos quatro capitais.

Jandira Magdalena dos Santos Cruz, 27 anos, e Elizângela Barbosa, 32 anos, que integraram as estatísticas recentemente, serão lembradas nos atos previstos para acontecer em São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Rio de Janeiro. Como elas, muitas mulheres buscam clínicas clandestinas ou medicamentos proibidos para interromper uma gravidez indesejada. Com base em parâmetros referendados em levantamentos anteriores, o estudo da Uerj estima que, para cada internação, há quatro ou cinco casos de abortos induzidos. Os dados ajudam a fomentar um debate a respeito da descriminalização da prática, sob o qual o país se vê mais uma vez.

“Há mortes cotidianas, o que mostra a urgência do debate. A criminalização coloca a mulher em situação de risco”, afirma Maria Rosado, coordenadora da Católicas pelo Direito de Decidir. Por outro lado, o desembargador do Tribunal de Justiça do Distrito Federal Roberval Belinati defende a manutenção do aborto no Código Penal, argumentando que o Estado precisa cumprir outros deveres. “O governo tem obrigação de oferecer condições para a gestante ter o filho sadio e para que o filho desenvolva-se dignamente.”

Belinati destaca o conflito entre os direitos do feto e da mulher. “Não concordo com a liberação do aborto, por defender a vida de pessoas inocentes e indefesas”, diz. Para o especialista em medicina fetal, o ginecologista Thomaz Gollop, o debate está pautado em uma falsa questão. “Ninguém é a favor do aborto. O que precisamos pensar é se a mulher que o praticar deve ser penalizada, inclusive com cadeia. Sobre isso, não tenho dúvidas: a penalização é ineficaz. E ainda faz com que ela se submeta a péssimas condições de higiene, como vimos nessa situação do Rio”, argumenta o médico, que integra o Grupo de Estudos sobre o Aborto, uma equipe multidisciplinar e independente.

Papas defendem idosos

Francisco e Bento XVI se encontram no Vaticano (Foto: EFE) 
Francisco e Bento XVI se encontram no Vaticano (Imagem: EFE)
Com a presença do ex-papa Bento XVI em um evento no Vaticano ontem, o Papa Francisco denunciou o abandono e a negligência em relação às pessoas mais velhas como uma “eutanásia escondida”. Durante o encontro festivo na Praça São Pedro, Francisco falou para cerca de 40 mil idosos, avôs, avós, viúvas e viúvos.

O pontífice procurou destacar a importância dos idosos na sociedade e disse que os abrigos para as pessoas mais velhas não podem se tornar “prisões” onde o cuidado é menos valorizado do que o interesse econômico dos que administram esses estabelecimentos.

PT já se prepara para segundo turno com Aécio

A sucessão presidencial pode estar reservando mais uma surpresa para a última semana: um segundo turno entre a presidente Dilma Rousseff e o senador Aécio Neves (PSDB-MG), retomando o quadro inicial de polarização entre PT e PSDB.

Ontem (28), dirigentes do PT se reuniram para discutir esse novo cenário. A reunião foi provocada pelos dados que chegaram à campanha petista.

De acordo com levantamentos diários de um instituto de pesquisa nacional, Marina caiu drasticamente em São Paulo, nas cidades grandes e médias do País.

Com os números, a presidente Dilma teria 38%, contra 23% de Marina e 19% de Aécio. Essa distância, de apenas quatro pontos, configuraria uma situação de empate técnico entre o tucano e a candidata socialista.

Outro dado relevante foi a simulação de segundo turno. Dilma venceria Marina Silva por 45% a 40%. E a distância para Aécio seria praticamente a mesma: 46% a 39%.

Isso mostra que deu certo a estratégia tucana de enfatizar, nos programas eleitorais, que Aécio seria o "voto útil para derrotar o PT".

Até então, Marina vinha se beneficiando de uma debandada de eleitores tucanos que enxergavam nela a possibilidade mais concreta de derrotar o PT. Eleitores que preferiam Aécio, mas a viam como uma espécie de "plano B", com maiores perspectivas de vitória.

Com os novos dados, que devem ser confirmados já nas próximas pesquisas, Aécio deverá partir para o embate direto com Marina, para, assim, passar para o segundo turno.

No PT, no entanto, a sensação não é exatamente de alívio. Dirigentes do partido consideram que, no quadro atual, Marina seria uma adversária mais fácil de ser batida, pois está em queda livre e fragilizada por suas próprias contradições.

Um Aécio renascido das cinzas, e com fôlego renovado por novas denúncias de corrupção, pode vir a ser um adversário mais perigoso, na avaliação do PT.  (Brasil 247)

Mulheres nas Forças Armadas

mulheres
A mulher vem ampliando sua participação nas Forças Armadas. É o que revela uma pesquisa inédita do Instituto Igarapé, especializado em segurança pública. Hoje, há 23.787 mulheres no serviço militar, o que representa 7% do efetivo. O crescimento, como era de se esperar, ocorreu mesmo na base da hierarquia. Em 2001, eram 6.619 do sexo feminino com as patentes de 1º e 2º tenentes, cabos, soldados e sargentos – hoje, são 20.584. Já no universo de oficiais generais, topo das Forças Armadas, passou de zero em 2001 para um em 2014.

Corrupção na Petrobras pauta debate quente na TV Record

 
A uma semana das eleições, os três principais candidatos à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB), protagonizaram o mais tenso debate na televisão até agora, promovido pela TV Record, com embates diretos e os escândalos de corrupção na Petrobras no centro das discussões.

Visivelmente irritada, Dilma pediu direito de resposta quatro vezes e reclamou que estava impedida de rebater ataques laterais dos adversários. A emissora acatou somente uma queixa. A petista tentou usar seus trinta segundos extras dizer que demitiu o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, que revelou em delação premiada um esquema de propina e desvios da estatal para políticos e partidos – inclusive a campanha de Dilma em 2010, conforme revelou a edição de VEJA desta semana. Dilma, entretanto, não conseguiu completar seu raciocínio porque estourou o tempo.

Numa estratégia arriscada, a própria presidente-candidata tentou virar o jogo e levar a Petrobras para o debate: ao questionar Aécio Neves, citou um discurso de 1997 no qual o então deputado disse que a privatização da estatal petroleira "estava no radar" do governo Fernando Henrique Cardoso. A pergunta resultou num tiro no pé. Na resposta, o tucano disparou: "Não vou privatizá-la, vou reestatizá-la, tirá-la das mãos do grupo que aí está. O coordenador de campanha do PT pediu recursos para sua campanha nesse esquema e não vejo em você uma reação de indignação".

A partir daí, a maioria dos candidatos aproveitou para manter o tema no centro do debate. Pastor Everaldo, do PSC, aproveitou para lembrar que a campanha de Dilma acionou a Justiça Eleitoral contra uma peça de propaganda do PSC que apontava a corrupção na Petrobras. E até o folclórico Levy Fidelix, do nanico PRTB, abriu mão de falar do seu aerotrem para alfinetar a presidente-candidata: "Já tivemos alguns escândalos recentes, como o mensalão e outros. Ao que tudo indica, o Youssef (o doleiro Alberto Youssef) vem com novos escândalos".

Dilma ainda tentou voltar ao tema da corrupção num embate direto com Aécio ao afirmar que "deu autonomia para a Polícia Federal prender Paulo Roberto Costa". Aécio devolveu, constrangendo a rival: "A senhora não tem que autorizar a Polícia Federal a prender ninguém porque isso é uma prerrogativa cosntitucional".

Marina – Quando teve a oportunidade de escolher para quem dirigiria sua pergunta, Dilma escolheu inicialmente o confronto com Marina, sempre repetindo a linha de sua propaganda na televisão de desconstrução da imagem da rival – que esteve mais apagada do que nos debates anteriores. "A senhora mudou de partido quatro vezes em três anos, mudou de posição em questões como a CLT e a homofobia. Qual foi sua posição em relação a CPMF?", disse. Na TV, o PT tem pregado que a ex-senadora disse ter votado a favor o antigo imposto do cheque, mas os registros do Legislativo apontam o contrário. Marina evocou o senador petista Eduardo Suplicy, falou em "oposição raivosa" e tentou revidar: "Mudei de partido para não mudar de ideais e de princípios". E Dilma emendou: "Não entendo como a senhora pode esquecer que votou quatro vezes contra a criação da CPMF".

Aécio também mostrou suas armas contra Marina: além de manter o tema da corrupção na Petrobras orbitando o debate para desgastar Dilma, lembrou diversas vezes o passado de Marina no PT. Ao falar sobre o combate à inflação no governo Fernando Henrique Cardoso, cutucou: "Lutávamos contra o PT e na época a senhora era do PT". O tucano também aproveitou uma dobradinha com Pastor Everaldo para lembrar as lamentáveis declarações de Dilma defendendo diálogo com terroristas durante a Assembleia da ONU. "Foi um dos mais tristes episódios da política externa brasileira, para perplexidade de diplomatas. A presidente usou a Assembleia da ONU para fazer autoelogios ao seu governo e também propôs diálogo com o Estado Islâmico, que está cortando a cabeça de pessoas."

PSB pedirá ao MPF apuração sobre 'espionagem' a Marina

Embora o Ministério da Justiça tenha emitido nota oficial no sábado (27) negando "perseguição" à candidata do PSB à presidência da República, Marina Silva, o partido promete acionar o Ministério Público Federal para pedir apuração sobre suposto o uso da estrutura da pasta para 'espionar' a socialista.

"Houve uma intervenção não republicana do Estado para fins eleitorais e partidários", disse o deputado Walter Feldman (foto), coordenador da campanha de Marina, ao comentar as informações de que o secretário nacional de Justiça, Paulo Abrão, visitou no dia 5 de setembro, à noite, o diretor da Polícia Federal, Leandro Daiello, para se informar sobre um inquérito que corria em segredo de Justiça e investigava supostas irregularidades cometidas no Ministério de Meio Ambiente na gestão de Marina.

Em nota, o Ministério da Justiça disse que "os procedimentos legais foram rigorosamente atendidos, não havendo nenhuma razão plausível para que se pretenda dar ao caso a dimensão de uma busca persecutória motivada por razões eleitorais ou pessoais".

Segundo a revista Veja, o encontro não constava da agenda oficial de Abrão e teria ocorrido a pedido do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. O inquérito investigaria suspeita de corrupção em benefícios que teriam sido concedidos à empresa de cosméticos americana Natural Source International Ltda. Entre os nomes citados na investigação estaria o do empresário Guilherme Leal, dono da Natura e ligado a Marina. Abrão justificou que buscava informações para uma revista. Mas não disse qual.

"Isso que ocorreu foi muito grave e compromete todas as instituições democráticas. Nosso departamento jurídico já foi acionado. É a inversão deslavada do uso da estrutura do Estado, o que nos leva a perder a credibilidade nas instituições", disse Feldman. (Brasil 247)

Após nova rodada de negociação, bancários mantêm greve a partir de terça

Após uma nova rodada de negociações entre a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), os bancários decidiram manter a greve prevista para começar amanhã, terça-feira (30). Na reunião de sábado (27), os bancos elevaram o índice de reajuste de 7% para 7,35% para os salários, e de 7,5% para 8% para os pisos, segundo a Contraf.

“O Comando Nacional dos Bancários considerou a nova proposta insuficiente não somente do ponto de vista econômico, mas também porque ignora completamente as demais reivindicações da pauta de reivindicações da categoria”, informou a categoria, em nota. Os trabalhadores pedem reajuste salarial de 12,5% e piso salarial de R$ 2.979,25, entre outras reivindicações, como fim das metas, consideradas abusivas, combate ao assédio moral e isonomia de direitos para afastados por motivo de saúde.

domingo, 28 de setembro de 2014

Justiça obriga sindicato dos jornalistas a inscrever sem diploma

A atual jurisprudência do Tribunal Superior do Trabalho e no Supremo Tribunal Federal torna dispensável o diploma de curso superior em Jornalismo como requisito para o exercício da atividade de jornalista. Desse modo, os jornalistas, com ou sem diploma, têm o direito de se associar no sindicato dessa categoria profissional. O entendimento levou o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) a reformarsentença que indeferiu pedido para permitir a sindicalização de jornalistas que, embora trabalhem na área, não têm o curso de formação superior.

Com a decisão, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul não pode mais exigir a comprovação de conclusão do curso como requisito básico para aceitar a filiação sindical de quem trabalha nesta área. Em caso de descumprimento, o colegiado arbitrou multa de R$ 1 mil para cada infração comprovada. O valor, se pago, será revertido para o Fundo de Defesa dos Direitos Difusos.

Pesquisas apontam queda da popularidade de Kate Middleton

Os britânicos estariam deixando de idolatrar Kate Middleton. Pelo menos é o que indica uma pesquisa recente feita pela revista “Newsweek”. Ao entrevistar mais de 2 mil britânicos adultos, o veículo descobriu que apenas 1% das mulheres gostaria de ser a duquesa de Cambridge. E mais: 89% do grupo feminino entrevistado não gostaria de levar a vida dela nem por um dia. Para completar, somente 6% dos homens que responderam afirmam que namorariam a mulher do príncipe William. Por fim, 13% dos entrevistados dizem se interessar pelas visões de mãe de Kate, enquanto 6% preferem ler sobre as roupas dela e 1%, sobre sua maquiagem. Mas nem tudo está perdido. Ainda de acordo com a pesquisa, entre as qualidades de Kate Middleton estão bonita, simpática e inteligente – nessa ordem.  (Glamurama)
Nem paz, nem amor
No QG da campanha de Marina Silva, a ordem “é continuar apanhando até o segundo turno”, quando os 10 minutos diários que terá direito serão ocupados por uma metralhadora giratória contra Dilma Rousseff. A suposta virada de Aécio Neves, em cima da hora, nem é levada em consideração. O reforço do marqueteiro Paulo de Tarso, que já cuidou de campanhas de Lula e da própria Marina em 2010, deverá estar focado especialmente em atirar contra a candidata-presidente. O próprio candidato a vice, Beto Albuquerque, garante que a idéia de “dar a outra face” terminará no dia da eleição. No primeiro discurso que acontecerá logo depois da contagem dos votos, Marina Silva já deverá “estar armada”. Ou seja: para ele, Marininha, paz e amor, na segunda rodada, nem pensar.
Chocolate ameaçado
O continente africano é o maior produtor de cacau do mundo e a epidemia do ebola, que cresce por lá sem controle, começa a afetar um dos mais fortes segmentos da economia do mundo: chocolate. Costa do Marfim e Gana produzem 60% do cacau consumido no planeta. O temor que a doença se espalhe para países produtores de cacau já começa a provocar grandes aumentos no preço do fruto no mercado internacional. O Brasil, para quem não sabe, é o quinto maior produtor mundial de cacau.
Reforço à derrière
Dados da Silimed, maior fabricante de próteses de silicone da América Latina, estão registrando um constante aumento nas vendas de próteses de silicone de glúteo no Brasil. De 2011 para 2012, mais 15% e de 2012 para o ano passado, outros 5%, sendo que 10% da produção total de próteses de glúteo são exportadas. O Brasil é o maior comprador desse tipo de prótese, seguido pelo México, Colômbia, Argentina e República Dominicana. Entre os Estados, o campeão é São Paulo, seguido pelo Rio, Minas Gerais, Paraná e Goiás.
Fã de brigadeiro
A presidente Dilma Rousseff é fã e grande consumidora de brigadeiro, o docinho mais em alta no país, agora servido até em copinhos, além da bolinha, versão original. Há dias, num momento de descanso com o pessoal da campanha, contou que só agora é que soube a origem do nome da guloseima. Leu num dos livros de Lyra Neto sobre Getulio Vargas: lá, está escrito que as donas de casa que gostavam do brigadeiro Eduardo Gomes, candidato (solteiro) militar em 1945, criaram esse tipo de doce para ajudar na campanha e batizaram com o nome da patente dele.
Gordo retorno
A eleição de Tiririca para a Câmara Federal pelo PR de São Paulo, em 2010, quando obteve 1,35 milhão de votos, não apenas puxou a legenda, como se revelou bom investimento ao partido, que teria gasto R$ 805 mil em sua campanha. Por conta de sua votação recordista, o PR recebeu perto de R$ 15 milhões em verbas do Fundo Partidário. Nessas eleições, a legenda aposta que Tiririca superará, pelo menos, meio milhão de votos.
Quase atriz
Num recente encontro com artistas, a candidata Marina Silva confessou que, quando jovem, queria tentar a carreira de atriz. E fez apenas duas (malogradas) experiências: numa peça, seu papel era de “cacto”; em outra, de “macaco”. Sua sinceridade foi mais do que suficiente para que a milícia digital do PT distribuísse nas redes sociais caricaturas pouco elegantes da candidata como se estivesse interpretando os dois “papéis”.
Marina Ruy Barbosa 
Intimidades de Mariana
Aos 19 anos e depois de causar furor em suas cenas com Alexandre Nero, o José Alfredo da novela Império, Marina Ruy Barbosa, a Maria Isis, é a nova atração da revista masculina GQ, onde protagoniza ensaio à base de lingerie, caras e bocas e até espartilho. Para a ruiva mais em alta do país, as tomadas mais ousadas com Alexandre Nero, 44 anos, começaram “devagar e foram acontecendo”. E mais: “A gente foi fazendo, testando, brincando e não fiz nada que não quisesse”.

Cearense Melissa Gurgel é eleita a Miss Brasil 2014

 
Cearense disputou o título com outras 26 garotas e vai representar o Brasil no Miss Universo, nos EUA
A  cearense Melissa Gurgel, 20 anos, foi eleita neste domingo (28) a Miss Brasil 2014. Ela disputou com outras 26 garotas a coroa de mulher mais bonita do país, em concurso realizado no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza. Ela recebeu a faixa de Miss Brasil e um carro no valor de R$ 40 mil, como premiação do 60º concurso Miss Brasil. Em segundo lugar ficou Fernanda Leme, de São Paulo, e em terceiro, a potiguar Deise Benício, de 23 anos. As duas ganharam uma viagem para o México. (G1)

Pesquisa IVeiga aponta vitória de Helder no 1º turno

Pesquisa aponta vitória de  Helder no 1º turno (Foto: )
A vantagem do candidato Helder Barbalho sobre seu oponente Simão Jatene, na disputa pelo governo do Pará, se mantém a uma semana da eleição, segundo revela a nova pesquisa do IVeiga Consultoria e Pesquisa Ltda. Caso a eleição fosse hoje, na pesquisa espontânea, Helder teria 38,7% dos votos, enquanto Jatene, 34%. Uma diferença de 4,7 pontos percentuais. Na pesquisa estimulada, o resultado foi de 42,9% para Helder e 38,6% para Jatene, com diferença de 4,3 pontos a favor do candidato do PMDB.

A projeção, tanto na espontânea, quanto na estimulada, dá a vitória a Helder ainda no primeiro turno, já que a soma das intenções de voto dos outros concorrentes ao governo não cobre a diferença de Helder para Jatene. Em um segundo turno entre Helder e Jatene, o resultado aponta 42,6% para o peemedebista, e 39,4% para o candidato do PSDB.

A pesquisa do IVeiga foi realizada entre os dias 22 e 26 de setembro, com 1.200 eleitores de 36 municípios paraenses, com intervalo de confiança de 95% e aferição proporcional ao número de eleitores por local de votação, agrupados por distritos administrativos e bairros. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. Para governador, deputados e senador, a pesquisa no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) tem o número PA 00034/2014.(Dol)

sábado, 27 de setembro de 2014

Juiz federal manda tirar do ar ofensas contra Izabela Jatene

O juiz federal Antonio Carlos de Almeida Campelo deferiu liminar solicitada pela coligação Juntos com o Povo, do candidato ao governo Simão Jatene (PSDB), e mandou suspender a veiculação de todos os trechos de propaganda eleitoral do candidato Helder Barbalho (PMDB) em seu horário eleitoral no rádio, atacando a filha do governador, Izabela Jatene, e “proibindo de veicular na propaganda eleitoral gratuita na rádio novas ofensas, calúnias ou mensagens ridicularizantes desprovidas e divorciadas de crítica política”, sob pena de multa cominatória de R$ 100 mil para cada veiculação que descumpra a ordem judicial, sem prejuízo das demais sanções pertinentes, inclusive de ordem penal por desobediência à ordem judicial.

“A terceira parte da propaganda questionada consiste, indubitavelmente, na mais eloquente irregularidade eleitoral. A despeito de se tratar de um horário reservado à propaganda eleitoral do candidato a governador na rádio, a representada utilizou-se do tempo disponível para apenas, e tão somente, ofender e atribuir o cometimento de crimes (calúnia) ao candidato majoritário da representante e a pessoa pertencente a sua família”, critica o juiz Almeida Campelo em sua sentença.
Foto: Igor Mota/Amazônia Hoje
E prossegue: “Na realidade, o contexto inteiro desse trecho da propaganda é fortemente jocoso e criminoso, primeiro porque veiculam na rádio uma conversa telefônica de duas pessoas absolutamente estranhas à campanha eleitoral, depois os apresentadores escarnecem o teor da conversa havida supostamente entre a filha do governador e de um agente público estadual”.

O juiz Antonio Carlos Campelo ressalta em sua sentença que “a justiça eleitoral deve sempre prestigiar a liberdade de manifestação e expressão do pensamento, notadamente quando se cuida de criticar agentes públicos em campanha eleitoral, porque torna mais salutar e producente a campanha eleitoral e a formação crítica do eleitor”, mas destaca que “é intolerável e inadmissível que, sob esse pretexto, o horário de propaganda se torne palco de acusações e, não raro julgamentos criminais sumários de candidatos e seus respectivos parentes, baseados em fatos outros que não guardam a mais tênue relação com o certame eleitoral.”

Para o magistrado, a suspensão imediata de todos os trechos de propaganda eleitoral caluniosa apresentada pelo programa de rádio do candidato Helder Barbalho “é medida que reclama urgência, sob pena de se permitir que as ofensas, difamações e mensagens ridicularizantes desprovidas de crítica política, continuem a serem divulgados pelo representado”. (OrmNews)

Simão Jatene vence no 1º turno, aponta pesquisa do Ibope

A quarta pesquisa de intenção de voto para o governo do Pará realizada pelo Ibope, em parceria com a TV Liberal, divulgada ontem (26), aponta que o candidato Simão Jatene (PSDB) subiu mais três pontos percentuais e venceria hoje (27) o primeiro turno da corrida eleitoral com 45% das menções dos votos. O candidato peemedebista Helder Barbalho aparece com 39%. Os demais concorrentes - Marco Antonio (PCB), Zé Carlos (PV), Marco Carrera (PSOL) e Elton Braga (PRTB) - mantêm-se no mesmo patamar, com até 2% das menções, cada. Pretendem votar em branco ou nulo 5% dos entrevistados e 6% declararam-se indecisos (eram 10% na pesquisa anterior).

O percentual é o mesmo na simulação de um possível segundo turno entre o atual governador e seu oponente do PMDB. Simão Jatene aparece com 45% das intenções de voto, contra 39% de Helder Barbalho - na pesquisa anterior tinham 42% e 40%, respectivamente. Aqueles que pretendem votar em branco ou anular o voto são 6% e os que preferem não opinar totalizam 10% dos entrevistados.

No levantamento espontâneo (sem apresentar os nomes de todos candidatos), 37% dos eleitores paraenses declaram intenção de votar em Simão Jatene - crescimento de 10 pontos percentuais desde a última pesquisa - e outros 31% mencionam Helder Barbalho. Eleitores que não sabem responder sua intenção de voto ao governo espontaneamente representavam 55% do eleitorado em agosto, 46% no início de setembro e agora são 22%.

A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi realizada entre os dias 23 e 25 de setembro, com 812 eleitores de 44 municípios, e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) sob o número PA-00035/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob protocolo BR- 00853/2014. O nível de confiança utilizado é de 95%.
Arte: Airton Nascimento/ O Liberal
A pesquisa Ibope revela ainda que o candidato à reeleição, Simão Jatene, tem seu melhor desempenho entre os eleitores de 45 a 54 anos e entre os que cursaram da 5ª à 8ª série do ensino Fundamental, com 50% das intenções de voto em cada segmento (crescimento de 6 pontos percentuais e 7 pontos percentuais, respectivamente). Nesta rodada também cresceu o percentual de simpatizantes do governador entre os menos escolarizados (de 39% para 45%) e entre os que têm renda familiar entre 1 e 2 salários mínimos (de 41% para 47%).

A pesquisa também destaca o crescimento do percentual de eleitores que acreditam na reeleição de Simão Jatene este ano, independentemente da intenção de voto: de 40% para 48%. Outros 39% acreditam em uma vitória do ex-prefeito de Ananindeua, Helder Barbalho (ante 40% na última rodada). Entrevistados que não sabem ou preferem não responder vão de 17% para 11% nesta pesquisa.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Jantar para Albanira

Ontem (25), membros da minha família promoveram um jantar para comemorar o aniversário da minha esposa Albanira. Em nossa residência, recebemos, com muito prazer, a ´visita surpresa` de uma turma de amigos da aniversariante e que com ela trabalharam no Tribunal de Justiça do Pará. Além dessas queridas pessoas, filhos, netos, genros e nora, cantaram o Parabéns para Albanira, muito alegre, muito feliz com a homenagem.
 
 Com amigos(as)
Com as netas Maytê, Maya e Livia e o neto Igor.

Brasileiros pagaram R$ 1,2 trilhão em impostos no ano

Brasileiro já pagou mais de R$ 1,2 tri de impostos em 2014. (Foto: Reprodução / /www.impostometro.com.br)
O valor pago pelos brasileiros em impostos federais, estaduais e municipais desde o início do ano alcançou R$ 1,2 trilhão nesta sexta-feira (26), segundo o “Impostômetro” da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Neste ano, o valor chega 16 dias antes do que em 2013, indicando aumento da carga tributária.

O painel eletrônico que calcula a arrecadação em tempo real está instalado na sede da associação, na Rua Boa Vista, região central da capital paulista.

“Não bastasse o nível absurdamente elevado dessa carga, o sistema tributário brasileiro representa entrave ao crescimento da economia por tributar pesadamente a produção, o investimento e a poupança e, em muitos casos, até as exportações”, observa o presidente da ACSP, Rogério Amato, em nota.

O total de impostos pagos pelos brasileiros também pode ser acompanhado pela internet, na página do Impostômetro. Na ferramenta, criada em parceria com o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), é possível acompanhar quanto o país, os estados e os municípios estão arrecadando em impostos.

Também se pode fazer comparações do que os governos poderiam fazer com o dinheiro arrecadado, como quantas cestas básicas se poderia fornecer e quantos postos de saúde poderiam ser construídos. O Impostômetro encerrou o ano de 2013 com a marca recorde de R$ 1,7 trilhão. (G1SP)

Vale a pena ler: Operação contra Lobão: Dilma pode pagar o pato


Por Tereza Cruvinel
Se o ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, não apresentar ao PMDB uma explicação razoável para a operação que a Polícia Federal fez na quarta-feira contra o candidato do partido ao governo do Maranhão, Edson Lobão Filho, o caldo pode entornar e Dilma pode pagar o pato na relação com o maior partido de sua coalizão.

Cardoso não sabia da operação policial de quarta-feira à noite no aeroporto de Imperatriz: Lobão Filho e sua comitiva foram abordados por agentes fortemente armados que os revistaram e vasculharam bagagens em busca de um grande volume de dinheiro de campanha não-declarado. Nada encontraram. Os agentes disseram estar averiguando a procedência de uma denúncia anônima e perguntados por Lobão se tinham mandado judicial, disseram que sim mas não o apresentaram.

Ontem, quinta-feira, Michel Temer soltou uma dura nota de protesto e falou em “instrumentalização da PF”. Renan Calheiros, presidente do Senado, fez eco e falou e intimidação do candidato. Eles não atacaram (ainda) a corporação mas suspeitam que um grupo da PF agiu com motivação eleitoral para detonar o candidato peemedebista. A Michel, o ministro prometeu apurar o que aconteceu e lhe dar uma satisfação.

Para compreender a indignação da família Sarney e do PMDB vale recordar os antecedentes de 2002 e o quadro eleitoral atual. Naquele ano, Roseana Sarney liderava as pesquisas para presidente quando foi detonada pela Operação Lunus: a Polícia Federal invadiu a empresa de seu marido e lá encontrou mais de um milhão de reais. As fotos da montanha de dinheiro foram amplamente divulgadas e a candidatura de Roseana virou pó. O ex-presidente José Sarney e seu clã culparam o então ministro da Saúde e presidenciável tucano José Serra pela operação e se vingaram. Embora o PMDB tenha apoiado o tucano oficialmente na eleição presidencial, eles (e outros caciques regionais do PMDB) apoiaram Lula, que derrotou Serra.

Sarney foi um aliado fundamental de Lula em seus dois governos, especialmente nos momentos difíceis de 2005, no auge da crise do chamado mensalão. Mas este ano, embora o PT maranhense tenha apoiado formalmente o candidato da família, Lobão Filho, uma ala de dissidentes petistas vem apoiando o candidato Flavio Dino, do PC do B, coligado também com o PSB e o PSDB. Sarney não perdoa a “ingratidão”. Pior, seu candidato está em segundo lugar e o comunista pode até ganhar no primeiro turno, pondo fim ao longo domínio político de seu grupo no estado. Para o PMDB, a operação tem jeito e cheiro de ser coisa dos dissidentes petistas aliados aos comunistas. Provas não há, mas o mal estar é grande.

Dilma pode pagar o pato se o sarneysismo, revoltado, descarregar votos em outro candidato a presidente. Sarney é alérgico a Marina Silva mas tem boas relações com Aécio Neves. A outra consequência pode ser política, e não eleitoral. As relações PT-PMDB esgarçaram-se demais na campanha eleitoral nos estados, o que se refletirá na futura coalizão parlamentar. Se Dilma for reeleita, continuará precisando se entender com um PMDB lanhado e ferido para recompor sua maioria parlamentar. O partido ainda não deglutiu uma investida recente da PF contra o candidato no Ceará, Eunício Oliveira, e uma revista sofrida por sua mulher durante uma viagem doméstica. Se o PMDB fizer a maior bancada, poderá eleger para a presidência da Câmara o temível líder Eduardo Cunha. Mas isso, ainda depende dos eleitores.

Certo é que a operação de Imperatriz foi atípica, desnecessária e lamentável. Não é a Polícia Federal, mas a reforma política, que pode moralizar o financiamento das campanhas eleitorais.
Mais aqui > Temer e Renan acusam a PF de intimidar o senador Lobão Filho