Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Acusado de chefiar esquema de corrupção, Lula critica desinteresse pela política.

Apontado pelo Ministério Público Federal (MPF) como o comandante do esquema de corrupção que roubou a Petrobras, provocando uma onda de indignação que afastou ainda mais a população da política e dos políticos, o ex-presidente Lula criticou esse desinteresse, durante discurso para estudantes universitários no interior de São Paulo, terça-feira, 1º.

"Nós temos que aprender que, cada vez mais, ao invés da gente negar a política, a gente tem que fazer política, porque a desgraça de quem não gosta de política é ser governado por quem gosta, a minoria, a elite", afirmou o petista durante visita ao câmpus Lagoa do Sino da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em Buri. "Quem vai mudar esse País são vocês", afirmou.

Ao citar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Teto, que cria um limite de gastos no Orçamento, e a medida provisória que instituiu a reforma do ensino médio, o petista evitou falar sobre o fato de a PEC ter sido provocada pela farra nos gastos públicos nos governos do PT, que elevaram para R$170 bilhões o rombo nas contas públicas, tampouco mencionou o fato de a reforma no ensino ter sido discutida por quatro anos, no governo Dilma. Preferiu dizer que os jovens não podem desistir e devem assumir a responsabilidade de defender a educação e de politizar as pessoas. "Os jovens não têm motivação para desistir. O político que vai mudar esse país são vocês."

As declarações de Lula foram feitas no momento em que o País registrou número recorde de votos em branco e nulos e de abstenções na disputa do segundo turno nas eleições municipais. O próprio ex-presidente engrossou o número de abstenções ao não comparecer para votar no domingo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário