Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Cosanpa deverá ser privatizada

Folha de SP
Pelo menos 18 estados da federação deverão entrar no programa do BNDES de concessão dos serviços de saneamento, entre eles todos os da região Nordeste.

A informação foi dada pela presidente do banco, Maria Silva Bastos, em evento promovido pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) em Brasília nesta terça-feira (8).

De acordo com ela, além de Rio de Janeiro, Pará e Rondônia, que já haviam aderido ao programa numa etapa anterior, outras 15 unidades da federação já se comprometeram a entrar no programa que pretende repassar à iniciativa privada os sistemas de água e esgoto, o que somaria mais de metade da população.

A instituição está conversando com o governo de São Paulo sobre o tema, mas ainda não fechou uma negociação para a adesão da Sabesp ao programa.

"Não fechamos. Mas se eles acharem que podemos acrescentar. São Paulo é o Estado mais adiantado em termos de saneamento, mas eles ainda têm muito a fazer, basta a gente olhar o Rio Tietê", disse ela.

Segundo a presidente do banco, o programa tem o objetivo de universalizar a distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto. Para ela, o país tem posição "vergonhosa" nesse quesito de infraestrutura em relação ao resto do mundo.

"Estamos aquém de países do Oriente Médio, do norte da África e da América do Sul. É inaceitável. [saneamento] É uma agenda do século retrasado", afirmou Bastos.

Segundo ela, o banco deve terminar nas próximas semanas um processo de seleção de consultorias que vão auxiliar no processo de leilão dessas privatizações. O banco poderá financiar até 80% dos investimentos previstos com juros subsidiados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário