Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Temer cede BR-316 ao Governo do Estado e jornal omite participação de Helder Barbalho

NO JORNAL "O LIBERAL"
Foto: Igor Mota/ O Liberal
O presidente Michel Temer assinou ontem (9) autorização que cede um trecho da BR-316, na saída de Belém, ao Governo do Pará. A assinatura ocorreu no Palácio do Planalto, em reunião entre o presidente e o governador Simão Jatene. Com a concessão pela União, o trecho de 16 quilômetros que vai do Entroncamento até Marituba, quase na entrada de Benfica, além da Alça Viária, passará a ser administrado pelo Estado, que executará obras para melhorar o fluxo do tráfego no perímetro.

Encerrados os trâmites licitatórios, o governo do Estado começará os trabalhos na rodovia. As obras já contam com recursos da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), com contrapartida do Estado, e o projeto, de responsabilidade do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), inclui duas pistas, uma em cada sentido, com quatro faixas em cada uma delas (uma exclusiva para o BRT), nova iluminação de LED, drenagem e pavimentação, calçadas arborizadas, ciclovias bidirecionais nas duas extremidades, 13 passarelas para travessia de pedestres e paisagismo.

Não será cobrado pedágio. O governo será responsável pela manutenção da via e o governo federal, pela fiscalização. A equipe técnica do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) já aprovou o projeto da BR-316, que aguarda apenas a cessão para o início do processo licitatório. Com a cessão, o Governo do Estado poderá executar obras que solucionem o problema de engarrafamento no perímetro.

O governador Simão Jatene, que assinou a concessão com o presidente, já anunciou que o Pará vai por em prática um projeto que inclui obras de ampliação das pistas, construção de terminais rodoviários e a criação de um BRT metropolitano para desafogar o trânsito na saída da cidade. “Mais que um BRT, é um repaginar da toda a entrada da cidade. É uma obra de R$ 500 milhões, que terá um impacto para todos os paraenses que usam a rodovia. Os trabalhadores cada vez mais vão ter a possiblidade de ter um trasporte coletivo de qualidade, que lhes permita a condição de mais rapidamente acessar os municípios da região metropolitana”, disse o governador.

Os trabalhos fazem parte do programa Ação Metrópole, criado para melhorar a acessibilidade urbana e buscar solução para o tráfego saturado da rodovia BR-316, da Avenida Almirante Barroso e de algumas vias do centro de Belém. O projeto inclui a melhoria no sistema de transporte entre o Entroncamento e o município de Marituba; a construção de alternativas viárias à rodovia BR-316, como o prolongamento das avenidas João Paulo II e Independência; e a adequação de vias que integram a rede de transporte coletivo.

Tempo de deslocamento até o centro de Belém será reduzido em 50%
O BRT Metropolitano faz parte do projeto de reconstrução da BR-316, com o objetivo de integrar, de início, Belém, Ananindeua e Marituba, reduzindo em cerca de 50% o tempo de viagem até o centro de Belém e vice-versa. Com o novo sistema, a população contará com um transporte limpo, seguro, de qualidade e horários precisos de chegada e saída. O prazo de execução dessa obra é de 20 meses.

O ponto inicial do BRT será o Terminal Marituba, no Km 10,7 da Rodovia BR-316, próximo à Alça Viária, funcionando com linhas alimentadoras que saem de Marituba. Uma das duas plataformas do terminal atenderá as linhas troncais e a outra as linhas alimentadoras, área de expansão e de estocagem, praça e estacionamento para motos, veículos e bicicletas. Também serão ofertados serviços através de programas do Governo como o Navega Pará, de acesso à internet sem fio (wi-fi), e a Estação Cidadania, que garante acesso aos órgãos públicos.

Em Ananindeua, o terminal ficará no Km 6,5 da BR-316, em frente à sede Campestre da AABB, compondo o principal ponto de integração das linhas alimentadoras de Ananindeua, por meio de acesso por passagens subterrâneas para as linhas troncais, três plataformas para as linhas troncais e alimentadoras, área de expansão e de estocagem, estacionamento para motos, veículos e bicicletas, acesso à internet, praça e outra unidade do Estação Cidadania.

O Terminal de Ananindeua será o maior e mais importante, conectando o BRT Metropolitano aos conjuntos Cidade Nova e seu entorno, através da Rua Ananin, que está sendo construída pela Prefeitura de Ananindeua, e de um viaduto que facilitará a ligação entre as áreas ao sul da BR (como Conjunto Julia Seffer e Aurá), à Cidade Nova. O Projeto Ação Metrópole prevê, ainda, a gestão operacional associada dos serviços de transporte público por ônibus, executada por um consórcio formado pelo Governo do Estado e prefeituras que fazem parte da RMB.
NO DIÁRIO DO PARÁ
Assinado termo para estadualização da BR-316 (Foto: divulgação) 
Foi assinada ontem (9), com a presença do presidente da República Michel Temer e o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, a estadualização de 16 quilômetros da rodovia BR-316, que corta os municípios de Ananindeua e Marituba, na Região Metropolitana de Belém (RMB).

O objetivo é destravar o trânsito e alavancar o desenvolvimento regional no estado do Pará. A assinatura foi feita no gabinete do presidente e contou ainda com a presença do ministro do Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella e do governador do Pará, Simão Jatene.

“Esta liberação do Governo Federal é fundamental porque este era o único entrave para tirar, finalmente, o BRT metropolitano do papel”, contou Helder Barbalho. E disse mais:
“Nós, do Governo Federal, fizemos nossa parte. A partir de agora, com este processo resolvido, esperamos que o governo do Estado possa efetivamente cumprir este compromisso e fazer com que a população que necessita de transporte público, que todos os dias sofre nos ônibus e perde tanto tempo de suas vidas, possa ter um serviço público digno, integrado, melhorando a qualidade de vida, gerando mobilidade urbana e ajudando a ter um trânsito melhor na região metropolitana de Belém”.

Helder Barbalho contou que conversou diversas vezes com o presidente Michel Temer nos últimos meses sobre esse processo de estadualização da rodovia.
“Fui até meio chato com ele: ‘Senhor Presidente, nós precisamos desta liberação para tirar o BRT metropolitano do papel. Isso é muito importante para a nossa Belém, a nossa Ananindeua’ e ele foi muito sensível”.

O ministro contou ainda ter estado diversas vezes com o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, junto com a bancada de deputados e senadores do Pará, para pedir e mostrar a importância de ter a BR-316 neste trecho humanizada e integrada ao crescimento urbano. “Tenho dito que a minha responsabilidade como ministro é com o Brasil, mas acima de tudo minha responsabilidade é com meu estado, é com o Pará, seja em agendas do Ministério da Integração Nacional, seja em agendas em outros ministérios, como é o caso desta pauta do Ministério dos Transportes”, afirmou Helder Barbalho. “A nossa parte está feita! Agora, vamos torcer para que o Governo do Estado, finalmente, tire do papel esta obra tão importante para todos nós”, comenta o ministro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário