Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

segunda-feira, 27 de março de 2017

Santarém era assim

Foto tirada pelo fotografo Vidal Bemerguy, meu saudoso pai
Clique na imagem para aumentá-la

3 comentários:

  1. Um crime a demolição do "Castelo", que ainda cheguei a conhecer em sua plena exuberância em 1963 quando fui a Santarém pela primeira vez para participar de um Seminário da SEAS (Serviço Estudantil de Assistência Social), ficando hospedado na residência do Sr. José Maria Matos, que vim a saber depois que era o vice prefeito da cidade. No encerramento o Laurimar Leal cantou "Bernadete", letra e música do maestro Wilson Fonseca para homenagear sua sobrinha, filha de Wilde Fonseca (Dororó). Encontro muito proveitoso, no mesmo ano fundamos a SEAS dos alunos do Ginásio São José em Óbidos, presidida pelo colega Firmino Chaves de Souza. A da Pérola do Tapajós, era dirigida pelo Benedito Antônio Cota Guimarães, que depois viria a ser funcionário do BB, delegado de polícia, empresário e deputado estadual. Ficou a lembrança desse tempo bom.

    ResponderExcluir
  2. Fico muito triste, em pensar que Santarém teria uma atração a mais com esse lindo castelo. O povo santareno infelismente não sabe apreciar um património histórico e como temos visto derruba até prédios tombados.

    ResponderExcluir
  3. Afinal, o que havia nesse castelo?

    ResponderExcluir