Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Em carta a Temer, Papa recusa visita ao Brasil e cobra atenção aos mais pobres

 
O Papa Francisco enviou uma carta de resposta ao presidente Michel Temer, após ser convidado, no fim de 2016, para as celebrações dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, comemorados este ano.

De acordo com informações da GloboNews, na mensagem, o Pontífice explica que por motivos de agenda, não poderá vir ao Brasil neste ano. Francisco, entretanto, afirmou rezar pelo país e que acompanha “com atenção” os acontecimentos daqui.

Na carta, o Papa ainda cobra soluções para a crise que evitem agravar o caos da população mais pobre do país. “Sei bem que a crise que o país enfrenta não é de simples solução, uma vez que tem raízes sócio-político-econômicas, e não corresponde à Igreja nem ao Papa dar uma receita concreta para resolver algo tão complexo”, ponderou o Pontífice.

“Porém não posso deixar de pensar em tantas pessoas, sobretudo nos mais pobres, que muitas vezes se veem completamente abandonados e costumam ser aqueles que pagam o preço mais amargo e dilacerante de algumas soluções fáceis e superficiais para crises que vão muito além da esfera meramente financeira”, acrescentou.

Ainda na mensagem enviada ao presidente, o Papa alerta a Temer para "não confiar nas forças cegas e na mão invisível do mercado”.

Apoio a Dilma
Ano passado, Papa Francisco se posicionou algumas vezes em meio ao processo de impeachment de Dilma Rousseff. Em setembro, na inauguração de uma imagem de Nossa Senhora Aparecida no Vaticano, mostrou preocupação com o "momento triste” pelo qual o país passava. Semanas antes, o Pontífice enviara uma carta não oficial em apoio a Dilma Rousseff, antes da ex-presidente sofrer o impeachment.
Leia também > Sempre chega a hora de puxar a orelha do papa. E o que faço? Puxo

Nenhum comentário:

Postar um comentário