Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Descrença pode levar a solução radical na política, diz presidente da CNBB

APARECIDA/SP BRASIL. 04/05/2017 -Entrevista com o presidente da CNBB, dom Sergio da Rocha na A Catedral Basilica de Nossa Senhora da Conceicao Aparecida.(foto: Zanone Fraissat/FOLHAPRESS, PODER)***EXCLUSIVO*** 
Num momento em que "o fisiologismo político leva a barganhas sem escrúpulos", a ideia pode soar sedutora. Mas não nos deixei cair em tentação e eleger "salvadores da pátria": eis a tônica da nota oficial que a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) lançou na quinta (4), último dos dez dias de sua anual Assembleia-Geral.

"Com o exercício desfigurado da política, vem a tentação de ignorar os políticos e os governantes, permitindo-lhes decidir os destinos do Brasil a seu bel prazer. Desconsiderar os partidos [...] favorece a ascensão de salvadores da pátria", diz o texto.

Em entrevista à Folha, o presidente da principal entidade católica do país, o arcebispo de Brasília, dom Sergio da Rocha, fala sobre riscos que pairam sobre a sociedade: o vácuo político que periga gerar "soluções antidemocráticas", as reformas tocadas pelo governo Michel Temer e a "privatização da fé". 

Um comentário: