Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Clonando Pensamento

“Um mundo sem poetas é mais triste, menos humano, porque a poesia põe roseiras nos caminhos da vida, adoça amarguras, torna a própria morte mais tolerável. O poeta é um sujeito meio estranho, um cruzamento da loucura com a filosofia, do sonho com a realidade, da fantasia azul com a rotina vulgar da vida. O poeta vê o invisível, tem olhos no coração, binóculos na alma. Por isso, também sofre mais que os outros; é mais sensível, comove-se à toa, descobre estrelas dentro das noites em que a maioria vê apenas a escuridão.

O poeta assume as tristezas alheias, diz o que você gostaria de dizer e não consegue. É um doido manso que lagrima ao ver beija-flores, ao ouvir canários, ao amanhecer, ao crepúsculo. É um doido furioso quando descobre injustiças, maldades, poluições selvagens, desprezo pelas maravilhas que Deus fez. O poeta é uma assombração que entende o vento, faz versos à Lua, festeja a trovoada, sorri quando os outros choram, chora entre alheias gargalhadas. Se não for tudo isso e muito mais, se não descobrir luz onde só aparecem trevas, será tudo, menos poeta.”
(EMIR BEMERGUY)

Nenhum comentário:

Postar um comentário