Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

terça-feira, 30 de junho de 2015

Dois na gangorra
Criador e criatura vêm ocupando as páginas dos jornais e os analistas de plantão acham que, tanto Lula quanto Dilma, têm uma certeza – e um grande receio de que isso aconteça: se um cair, leva o outro. O ex-presidente dispara contra ela, seu governo e contra o PT; a Chefe do Governo parece viver em outro mundo, elogia a mandioca e a bola feita de folhas de bananeira e não se manifesta nem mesmo quando uma delação premiada como a de Ricardo Pessoa, da UTC, atinge ministro próximos. Manda que eles tratem de se defender: Dilma nunca “soube de nada” como Lula já usou do mesmo recurso tantas outras vezes.
Tropa de choque
O jantar de Lula com deputados e senadores do PT, em Brasília, malgrado um certo foco em torno de uma grande união do primeiro time de legenda para que o partido se fortaleça, esteja presente em todas as frentes e não entregue os pontos, tem – e isso, acima de tudo – uma articulação do ex-presidente para estruturar uma tropa de choque. Esse bloco teria uma função especifica: dar ao ex-chefe do Governo imunidade contra a Lava Jato. A receita é uma só: atacar o bloco judiciário, mesmo sabendo que “cutucar onça com vara curta”, geralmente, não é um bom negócio.
Na defesa
Depois do debate, em São Paulo, com a presença do espanhol Felipe Gonzalez, o ex-presidente Lula conversou com a jornalista Teresa Cruvinel, que já dirigiu a Empresa Brasileira de Comunicação (e a TV Brasil, recordista de audiência zero), que mantém um blog de comentários políticos. Falou sobre as viagens que fez como presidente para promover empresas brasileiras: “Se os presidentes da República tivessem que ser criminalizados por ajudarem as empresas de seu país, o Bill Clinton não teria ajudado a americana Raytheon a vender o Sivam para o Brasil”. Aproveitou para cutucar FHC e não falou sobre as viagens como ex-presidente.
Clima de guerra
Marco Polo Del Nero decide que Dunga permaneça no comando da seleção e as eliminatórias para a Copa do Mundo 2018 começam em outubro próximo e irão até novembro de 2017, em clima de guerra, por conta de uma série de problemas registrados em partidas da Copa América. Confrontos entre Brasil e Colômbia e Uruguai e Chile deverão se transformar em verdadeiras arenas, onde vencerá quem conseguir ficar em pé. Neymar, dominado pela tensão devido ao processo da justiça espanhola e também por conta de sua punição, estará fora por um bom tempo.
Antiga frase
Nesses dias em que Dilma Rousseff está nos Estados Unidos, não são poucos os blogs políticos e mesmo os de humor que repetem a famosa frase de Fernando Henrique Cardoso usada sempre que o então presidente José Sarney saia do país: “A crise viajou”.
Cardápio combinado
Aos mais chegados, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, faz um breve relato do que a Casa fará: aprovação do fim da desoneração em folha para diversos setores, aumento do imposto sobre herança, não regulamentação do imposto sobre grandes fortunas, nada de volta da CPMF e zero chance de qualquer proposição de impeachment. E também confidencia que vem sendo procurado por Joaquim Levy, da Fazenda, que pretende propor novas elevações de impostos – do que Cunha não quer nem saber.
Virgem, de novo
A cantora e pastora Baby do Brasil, 62 anos, acaba de confessar que, há 16 anos, não tem uma relação sexual e, nesse período, também não beijou ninguém. “Pedi a Deus que me tirasse o desejo sexual e se eu for casar de novo, sexo só na noite de núpcias. Voltei a ser virgem há 16 anos”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário