Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

"Juiz do STF não pode violar regras", diz Gilmar Mendes

Mesmo a 10 mil km de distância, em Estocolmo, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes foi um dos protagonistas da crise que elevou a temperatura de Brasília à máxima potência na última semana — um daqueles eventos capazes de ser incluídos em livros de história, tal a força de repercussão entre os Poderes da República e a opinião pública.

Em meio à decisão do presidente do Senado, Renan Calheiros, em desobedecer a liminar do ministro Marco Aurélio Mello, Gilmar Mendes criticou o magistrado, deixando no ar a possibilidade de impeachment do colega de tribunal. “Na verdade fiz blague, dizendo que temos pago um preço muito alto por conta de idiossincrasias, toda hora ao longo dos anos”, disse Gilmar, em entrevista por telefone, na tarde da última quinta-feira. “Mas quando atuamos como se fôssemos seres únicos e onipotentes, causamos problemas institucionais graves.”

Ele lembra outros casos de assuntos que deveriam ser discutidos pelo plenário, mas que acabaram tendo liminares apresentadas antes . Entre eles, estão partilha dos royalties do petróleo; criação de novos partidos e desfiliações; aborto de anencéfalos; e abertura de comissão na Câmara para analisar impeachment do presidente Temer. Confira os principais trechos da entrevista exclusiva concedida ao jornal Correio Braziliense, aqui >Entrevista de Gilmar Mendes

Um comentário:

  1. Caros leitores,
    Não sei onde vamos chegar, porém o que deixa transparecer é que a batata do Ministro Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal começa aquecer ou será que só é ele quem tem entendimento das Leis e pode interpretá-las, não podendo assim outro qualquer ministro se pronunciar e defender o interesse da moralidade e da descência.
    Não respeita os anseios populares, não respeita a posição do Juiz Federal Sérgio Moro, e muito menos as decisões tomadas dos demais colegas ministros Marco Aurélio Mello e Luiz Fux que procuram dar transparência e que agem de maneira a coibir desmandos por políticos envolvidos em atitudes desonestas com o erário público. As criticas são tão absurdas que deixa no ar a possibilidade de impeachment do colega de tribunal.
    Povo brasileiro, entidades de classe, OAB, magistrados, vamos nos manifestar, protestar através de todos os meios possíveis e não deixar que uma pessoa só faça os desmandos na nossa mais alta corte.
    Só falta agora é o citado ministro sentar ao lado de todos estes indivíduos que enojam e saqueiam o povo Brasileiro.
    Quem está envolvido começa a espernear, a tentar embaraçar o processo.

    ResponderExcluir