Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Pesquisa: Lula na frente

O levantamento da Paraná Pesquisas feito nos 25 Estados mais o Distrito Federal quis saber em quem os brasileiros votariam se as eleições fossem hoje e o ex-presidente Lula aparece na frente com 25,8%. Em seguida vem Jair Bolsonaro (18,7%), João Dória (12,3%), Joaquim Barbosa (8,7%), Marina Silva (7,1%), Ciro Gomes (4,5%) e Álvaro Dias (3,5%). 15,7% dos eleitores não votariam em nenhum.
Em outro cenário
No mesmo levantamento feito pela Paraná Pesquisas só que com Geraldo Alckmin que aparece em quarto com 7,3%, o ex-presidente Lula continua na frente com 26,1%, seguido por Jair Bolsonaro (20,8%), e Joaquim Barbosa (9,8). Marina Silva aparece em quinto lugar com 7%, seguida por Ciro Gomes (4,5%) e Álvaro Dias (4,1%).
Venceria no segundo turno
A Paraná Pesquisas também fez um levantamento para saber como seria o segundo turno entre o ex-presidente Lula e seus principais adversários e ele venceria todos. Contra Jair Bolsonaro, que teria 32,3%, ele teria 38,7%. Contra Marina Silva (29%), Lula teria 36,3%; com Doria 32,2% e Lula 38,5%; com Joaquim Barbosa, Lula teria 37,1% contra 31,1% e contra Geraldo Alckmin (26,9%), o ex-presidente teria 39%.
Mais rejeitado
O levantamento da Paraná Pesquisas ainda mostra que o ex- presidente Lula ainda é o mais rejeitado, ou seja, perguntando em quem eles não votariam para presidente ele aparece 55,8%. Geraldo Alckmin vem em seguida com 54,1%; Jair Bolsonaro teria 53,9; Ciro Gomes (50,2%); Marina Silva (49%), Joaquim Barbosa (42,3%), e João Doria (42,2%).

Nenhum comentário:

Postar um comentário