Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

sábado, 25 de outubro de 2014

Jatene e Helder estão empatados, aponta Ibope

Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de votos válidos na corrida para o governo do Pará:
- Helder Barbalho (PMDB): 50%
- Simão Jatene (PSDB):     50%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela TV Liberal.

No levantamento anterior, divulgada no dia 18 de outubro, Helder aparecia com 52%, e Simão Jatene, 48%.

Segundo o Ibope, os candidatos estão empatados tecnicamente dentro da margem de erro, de três pontos.

Votos totais
 
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:
- Helder Barbalho (PMDB): 47%
- Simão Jatene (PSDB): 47%
- Branco/nulo: 4%
- Não sabe/não respondeu: 2%

O Ibope ouviu 812 eleitores em 42 municípios do estado de 21 a 23 de outubro. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de três pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Pará sob registro nº PA-00054/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral sob protocolo no BR-01182/2014.

1º turno
No primeiro turno, Helder teve 49,88% dos votos válidos e Jatene, 48,48% (veja os números completos da apuração).

Capa da 'Veja' inspira avalanche de piadas nas redes sociais

A reportagem de capa da última edição de ‘Veja’ virou motivo de chacota nas redes sociais. Criticada por boa parte dos internautas simpatizantes de Dilma Rousseff como tentativa frustrada de influenciar a eleição presidencial, a revista semanal da Editora Abril inspirou a criação de várias capas falsas e bem-humoradas, que ironizam a última “denúncia” da publicação.

Nas paródias, aparecem os mais diferentes personagens. Em uma das mais comentadas, o título é “PT financiou maçã envenenada da Branca de Neve”, sobre a imagem do personagem infantil tendo na mão uma maçã com uma estrela símbolo do partido governista. (O Dia)

Sede da Abril é atacada após polêmica da Veja

:
A sede da Editora Abril, responsável pela publicação da revista Veja, foi atacada na noite de ontem (24/10). 

Fotos que circulam nas redes sociais mostram a portaria do prédio com pichações e pedaços da publicação, que traz matéria contra a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula. (Brasil 247)

Dom Orani prega a misericórdia

Cerca de 3 mil católicos lotaram a Basílica Santuário de Nazaré, ontem à noite, para um reencontro com o cardeal arcebispo metropolitano do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta. O sacerdote exortou os cristãos a darem testemunho do amor e da misericórdia de Deus, que têm como exemplo as trajetórias de Jesus Cristo e Maria, Mãe da Misericórdia. Na homilia da primeira missa que celebrou como um dos cardeais do Brasil, e junto com membros do clero da Arquidiocese de Belém, dom Orani enfatizou que nesses tempos de final da quadra nazarena os cristãos devem atentar para o fato de que o Círio de Nazaré externa a misericórdia divina: uma pequena imagem é conduzida por milhões de pessoas. Ele disse, ainda, que, neste tempo de eleições, opiniões divergentes não devem sobrepujar que “somos todos irmãos enquanto Igreja, em Deus”.

Da missa participaram o arcebispo metropolitano de Belém, dom Alberto Taveira; os bispos auxiliares dom Teodoro Tavares Mendes e Irineu Roman; o arcebispo emérito de Belém, dom Vicente Zico, e o reitor da Basílica Santuário, padre José Ramos. Dom Orani lembrou que no 3º Congresso Apostólico Mundial da Misericórdia, realizado de 15 a 19 de agosto passado em Bogotá, na Colômbia, houve vários testemunhos da misericórdia de Deus. “Devemos dar o nosso testemunho como cristãos da misericórdia de Deus diante de rancores, dores que nos colocam uns contra os outros”, salientou o cardeal. Dom Orani ressaltou que dom Alberto Taveira lembra sempre do posicionamento do papa Francisco, enfatizando a misericórdia como prática indispensável à convivência harmoniosa dos seres humanos no mundo, em particular norteando a Igreja “que deve ir ao encontro dos mais machucados”.

O cardeal ressaltou sua preocupação com os conflitos no Oriente Médio, e reforçou que a partir da Igreja os cristãos podem ter atitude de misericórdia visando a convivência na diversidade. Destacou que, nas famílias, o desafio dos pais diante das novas mentalidades deve ser encarado tendo como parâmetro o exemplo dado por Jesus Cristo e Maria, Mãe da Misericórdia. Ao final da pregação, o cardeal foi muito aplaudido pelos fiéis.

Aos 64 anos de idade, 40 dos quais de sacerdócio a serem completados em dezembro, dom Orani Tempesta comentou, após a missa, que a experiência da vida religiosa no Rio de Janeiro tem sido enriquecedora pelo contato com o povo carioca, que enfrenta muitas dificuldades mas mantém o sonho de uma vida melhor e se mostra fiel à Igreja Católica. “É sempre uma grande alegria voltar a encontrar o povo de Belém, dividir o que aprendi. E aprendi muito aqui, em Belém, e a recepção é sempre muito carinhosa”, afirmou.  (Amazônia)

Prefeitura de Belém oferta moradia

Prefeito Zenaldo Coutinho lança programa “Viver Belém” para servidores públicos municpais
A prefeitura municpal de Belém lançou na manhã de ontem, no palácio Antônio Lemos, o programa “Viver Belém, Servidores”, que visa proporcionar ao funcionaliso público municipal condições diferenciadas para a aquisição da casa própria, inclusive com preços mais baratos do que os praticados no mercado imobiliário da capital. Junto com o programa, a PMB assinou o Termo de Compromisso com as duas primeiras empresas construtoras a aderir à iniciativa (Meta Empreendimentos Imobiliários e MB Construtora Limitada). Na ocasião, o secretário municipal de Habitação de Belém, João Cláudio Klautau, disse que o programa surgiu para reduzir o déficit habitacional na cidade, em torno de 60 a 65 mil unidades, que atende apenas famílias com faixa de renda de até R$ 1,6 mil, fruto de vários anos da falta de uma política habitacional efetiva na capital paraense.

Segundo Klautau, no caso do “Viver Belém, Servidores”, o município vai atuar como grande fomentador desses negócios, realizando, na primeira etapa, a seleção dos empreendimentos que serão oferecidos aos servidores com condições diferenciadas. Depois disso, os projetos serão analisados pelos agentes financiadores parceiros, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, para, então, serem, disponibilizadas inscrições aos servidores no endereço eletrônico da Prefeitura (www.belem.pa.gov.br) e posterior assinatura de contratos e financiamentos.

“Já estamos fazendo a análise de sete empreendimentos, que, juntos, totalizam 732 unidades. Nossa intenção é que a primeira etapa de inscrições, que deve começar num prazo de 30 a 45 dias, seja para as 500 primeiras unidades. Até lá, a nossa orientação é que os servidores se preparem e se organizem para o processo”, ressaltou.

De acordo com o secretário, o programa vai ofertar casas, sobrados e apartamentos em condomínios fechados e com toda a infraestrutura, como área de lazer, vaga de garagem, ruas internas asfaltadas e iluminação pública, garantida. Os preços devem ficar na faixa de R$ 99 a R$ 150 mil. Poderão se candidatar à compra servidores municipais efetivos ou comissionados, preferencialmente com renda de até dez salários mínimos. “O que acontece hoje, no mercado, é que não há imóveis nessa faixa de preço da capital, o que acaba inviabilizando a compra por parte do servidor, já que a maioria se concentra nessa faixa de até dez salários mínimos”, completou.

O prefeito Zenaldo Coutinho disse que o programa é uma forma de valorizar e dar um retorno para os servidores municipais pelo trabalho desenvolvido, que é o atendimento diário e incansável à população da capital. “Havia uma dívida em relação aos servidores municipais no campo da habitação e estamos felizes em começar a resgatá-la. Com a assinatura do termo de compromisso com as duas primeiras empresas já serão, incialmente, 250 unidades habitacionais que começarão a ser ofertadas logo”, enfatizou.  (Jornal Amazônia)

Aécio lidera com nove pontos de vantagem aponta ISTOÉ/Sensus

Pesquisa ISTOÉ/Sensus realizada a partir de terça-feira (21) reafirma a liderança de Aécio Neves (PSDB) sobre a petista Dilma Rousseff nos últimos dias da disputa pela sucessão presidencial. 

Segundo o levantamento que entrevistou 2 mil eleitores de 24 Estados, o tucano soma 54,6% dos votos válidos, contra 45,4% obtidos pela presidenta Dilma Rousseff. Uma diferença de 9,2 pontos percentuais, o que equivale a aproximadamente 12,8 milhões de votos. 

A pesquisa também constatou que a dois dias das eleições 11,9% do eleitorado ainda não decidiu em quem votar. “Como no primeiro turno, deverá haver uma grande movimentação do eleitor no próprio dia da votação”, afirma Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus. Se for considerado o número total de votos, a pesquisa indica que Aécio conta com o apoio de 48,1% do eleitorado e a candidata do PT 40%. (OrmNews)
Saúde abalada
Estudo feito pelo Conselho Federal de Medicina revela que o Ministério da Saúde deixou de aplicar, desde 2003, inicio do governo petista, até agora, cerca de R$ 131 bilhões no Sistema Único de Saúde (SUS). O valor é equivalente ao que Estados e municípios gastaram no setor durante todo o ano passado – cerca de R$ 142 bilhões. Para o Conselho, os dados comprovam em detalhes os resultados da falta de qualidade da gestão financeira em saúde. Com esse dinheiro, seria possível construir 320 mil Unidades de Saúde (com Equipe de Saúde em Família), edificar 93 mil Unidades de Pronto-Atendimento (com capacidade de atender 450 pacientes por dia) ou ainda aumentar em quase três mil o número de hospitais públicos de médio porte.
Aniversário
O ex-presidente Lula completa 69 anos nesta segunda-feira, “apesar de aparentar 30 anos”, como costuma dizer. O presente que esperava era reeleger Dilma Rousseff por mais quatro anos. Na semana passada, ele confessou que havia ganhado um “presente que não esperava”. Sua irmã Lindinalva da Silva gravou um vídeo pedindo votos para Aécio Neves. Ela mora em Cuiabá e o vídeo se espalhou rapidamente via YouTube.
Acusação do doleiro
Na delação premiada (e Alberto Youssef acusou Dilma e Lula de terem conhecimento do esquema da Petrobras), quem acusa deve provar as denúncias, caso contrário o beneficio não é concedido. No decorrer do processo, o doleiro apresentará suas provas, o que poderia criar condições de incluir Lula num processo criminal e a declaração de impeachment de Dilma Rousseff seria inevitável. Independente do resultado das eleições presidenciais esse poderá ser o futuro do criador e da criatura, confirmando-se a participação das mais altas autoridades do país num esquema criminoso maior e mais grave do que o mensalão.
Cartilha da fé
Para quem não tem nem idéia: a Bíblia continua sendo o livro mais vendido do planeta, com 2.551 línguas alcançadas pelo menos com um trecho do Novo ou do Velho Testamento.
Nas nuvens
O cantor Roberto Carlos acaba de comprar um novo avião: é um Gulfstream G280, todo azul por dentro. Preço: US$ 20 milhões. A operação foi toda feita dentro da legislação brasileira. Em outros tempos, comprava aviões e registrava tudo fora do país, até enfrentar problemas com a Receita Federal.
Lugar garantindo
Para não criar nenhum desconforto ao Planalto, o tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto, acusado de participar do esquema de propinas da Petrobras, de acordo com delação de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, pediu desligamento do Conselho de Administração de Itaipu, onde ganhava R$ 20 mil mensais para seis sessões anuais do grupo. Seu contrato, a propósito, vigorava até dezembro. Rui Falcão, presidente do PT, garante que Vaccari permanece na direção da legenda – o que não chega a ser novidade. Afinal, o denunciado se reporta a ele.

TSE nega pedido de Dilma para censurar VEJA

Capa de VEJA 2397
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou nesta sexta-feira um pedido da campanha da presidente-candidata Dilma Rousseff (PT) para censurar a reportagem de VEJA desta semana na qual o doleiro Alberto Youssef, pivô do megaesquema de lavagem de dinheiro desmontado pela Polícia Federal, afirma que Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabiam dos desvios na Petrobras. O pedido da coligação de Dilma para retirar a publicação do site de VEJA do ar e do perfil da revista no Facebook foi protocolado pelo PT nesta sexta-feira, sob o argumento de que a publicação desrespeita a legislação eleitoral. Mas o ministro Admar Gonzaga negou o pedido.

A lei citada pelo PT para tentar censurar VEJA é fruto da minirreforma eleitoral, mas não tem efeito sobre as eleições de 2014 porque entrou em vigor menos de um ano antes do pleito. "O dispositivo invocado para a suspensão da veiculação (§ 3º do art. 57-D da Lei nº 9.504/1997), consoante entendimento deste Tribunal Superior (Consulta nº 1000-75), não tem eficácia para o pleito de 2014", afirmou o ministro.

Dilma e Aécio respondem a indecisos e mantêm acusações no debate final

Os presidenciáveis Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) participaram na noite de ontem (24) na TV Globo do último debate antes do segundo turno da eleição. Além das perguntas entre si, os candidatos responderam a questões do dia a dia formuladas por eleitores indecisos. Nas respostas, ambos mantiveram a troca de acusações e ironias de outros debates.

O debate começou às 22h08 e durou uma hora e 50 minutos. Terminou pouco antes da meia-noite, horário limite permitido pela Lei Eleitoral.

Foram quatro blocos: o primeiro e o terceiro tiveram perguntas entre os candidatos; no segundo e no quarto, Dilma e Aécio responderam a questões de eleitores indecisos selecionados pelo instituto de pesquisa Ibope, que estavam no auditório e foram escolhidos por sorteio pelo mediador William Bonner. No quarto bloco, os candidatos também fizeram as considerações finais.

Veja a íntegra do debate em vídeo, aqui > Dilma e Aécio mantêm tom agressivo no último debate 

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Shoppings e supermercados terão horários especiais

 Shoppings e supermercados terão horários especiais (Foto: DOL) 
Domingo (26), dia do segundo turno das Eleições 2014, e segunda-feira (27), dia do Recírio e do Comerciário, muitos estabelecimentos funcionarão em horário especial em Belém. Confira alguns horários:
Shoppings
Castanheira Shopping: no domingo (26), as lojas abrirão de 17h às 22h. Na segunda-feira (27), as lojas estarão fechadas. Em ambos os dias a praça de alimentação, cinemas e parque de diversões funcionarão de 12h às  22h.
Pátio Belém: no domingo (26), as lojas abrirão de 17h às 22h. Na segunda-feira (27), as lojas estarão fechadas. A praça de alimentação, cinemas e parque de diversões funcionarão de 12h às 22h, nos dois dias.
Boulevard Shopping: no domingo, a praça de alimentação e lazer funcionarão de 12h às 22h, e os restaurantes seguirão abertos até 24h. As lojas abrirão de 17h às 22h. Os cinemas funcionarão de acordo com a programação.  Na segunda-feira, seguem os mesmos horários, com exceção das lojas, que estarão fechadas.
Parque Shopping: no domingo (26), a praça de alimentação funcionará de 11h às 22h. Os restaurantes seguirão abertos até 24h. As lojas abrirão de 17h às 22h. Na segunda-feira (27), todas as lojas estarão fechadas. A praça de alimentação e restaurantes seguirão os mesmo horários. Em ambos os dias os cinemas funcionarão de acordo com a programação.
Supermercados
Os supermercados funcionarão em horário normal no domingo (26), até às 14h. Na segunda-feira (27), os estabelecimentos estarão fechados.
Fonte: Dol

Veja: "Dilma sabia de tudo"

A revista Veja divulgou, na noite de ontem (23), a capa de sua próxima edição (estará nas bancas hoje), que afirma que a presidente Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva tinham conhecimento sobre os desvios de dinheiro realizados na Petrobras. A informação foi alegada pelo doleiro Alberto Youssef, caixa do esquema de corrupção, em depoimento dado, segundo a revista, à Polícia Federal e ao Ministério Público na terça-feira.

Youssef é apontado pela Polícia Federal como operador de um esquema de lavagem de dinheiro em diversos casos de corrupção, entre eles o da Petrobras. Ele está preso no Paraná desde que foi deflagrada a Operação Lava Jato, quando fez acordo de delação premiada com a Justiça.

Leia, abaixo, o trecho da reportagem de capa divulgado pela revista:
Na última terça-feira, o doleiro Alberto Youssef entrou na sala de interrogatórios da Polícia Federal em Curitiba para prestar mais um depoimento em seu processo de delação premiada. Como faz desde o dia 29 de setembro, sentou-se ao lado de seu advogado, pôs os braços sobre a mesa, olhou para a câmera posicionada à sua frente e se colocou à disposição das autoridades para contar tudo o que fez, viu e ouviu enquanto comandou um esquema de lavagem de dinheiro suspeito de movimentar 10 bilhões de reais. A temporada na cadeia produziu mudanças profundas em Youssef. Encarcerado desde março, o doleiro está bem mais magro, tem o rosto pálido, o cabelo raspado e não cultiva mais a barba. O estado de espírito também é outro. Antes afeito às sombras e ao silêncio, Youssef mostra desassombro para denunciar, apontar e distribuir responsabilidades na camarilha que assaltou durante quase uma década os cofres da Petrobras. Com a autoridade de quem atuava como o banco clandestino do esquema, ele adicionou novos personagens à trama criminosa, que agora atinge o topo da República. Perguntado sobre o nível de comprometimento de autoridades no esquema de corrupção na Petrobras, o doleiro foi taxativo:

— O Planalto sabia de tudo!

— Mas quem no Planalto?, perguntou o delegado.

— Lula e Dilma, respondeu o doleiro.

Youssef diz ter elementos para provar o que diz — e, em seu próprio benefício, é bom que tenha, ou não contará com as vantagens da delação premiada e ainda poderá ter a sua pena agravada. A sua lista de políticos implicados no esquema já saltou, atenção, de 30 para 50. Agora, aparece de forma clara, explícita, em seu depoimento, a atuação de José Sérgio Gabrielli, presidente da Petrobras durante o califado de Lula e em parte do governo Dilma. Entre outros mimos, ele revela que Gabrielli o chamou para pagar um cala-boca de R$ 1 milhão a uma agência de publicidade que participava do pagamento ilegal a políticos. Nota: Youssef já contou à PF que pagava pensão mensal a membros da base aliada, a pedido do PT, que variavam de R$ 100 mil a R$ 150 mil.

Pessoas que conhecem as denúncias de Youssef asseguram que João Vaccari Neto — conselheiro de Itaipu, tesoureiro do PT e um dos coordenadores da campanha de Dilma — será fulminado pelas denúncias. O doleiro afirma dispor de provas das transações com Vaccari. Elas compõem o seu formidável arquivo de mais de 10 mil notas fiscais, que servem para rastrear as transações criminosas.

Contas no exterior
É nesse arquivo de Youssef que se encontram, segundo ele, os elementos para que a Polícia Federal possa localizar contas secretas do PT em bancos estrangeiros, que o partido sempre negou ter, é claro. Até porque é proibido. A propósito: o papel de um doleiro é justamente fazer chegar, em dólar, ao exterior os recursos roubados, no Brasil, repatriando-os depois quando necessário.

Por que VEJA não revelou isso antes? Porque Youssef só depôs na terça-feira. A revista antecipou a edição só para criar um fato eleitoral? É uma acusação feita por pistoleiros: VEJA publicou uma edição na sexta-feira anterior ao primeiro turno e já tinha planejada e anunciada uma edição na sexta-feira anterior ao segundo turno. Mas que se note: ainda que o tivesse feito, a decisão seria justificada. Ou existe alguém com disposição para defender a tese de que vota melhor quem vota no escuro?

Quanto ao risco de impeachment caso Dilma seja reeleita, vamos ser claros: trata-se apenas da legislação vigente no Brasil desde 10 de abril de 1950, que é a data da Lei 1.079, que define os crimes de responsabilidade e estabelece a forma do processo. Valia para Collor. Vale para Dilma. Se Youssef estiver falando a verdade — num processo de delação premiada — e se Dilma for reeleita, ela será deposta. Se a denúncia alcançar também seu vice, Michel Temer, realizam-se novas eleições diretas 90 dias depois do último impedimento se não tiver transcorrido ainda metade do mandato. Se os impedimentos ocorrerem nos dois anos finais, aí o Congresso tem 90 dias para eleger o titular do Executivo que concluirá o período.
Fonte: Site da revista Veja

Padre Edilberto: “Caixa constrói casas de cachorros em Santarém”

Pe. Edilberto Sena critica Caixa Econômica
Pe. Edilberto Sena critica Caixa Econômica
O modelo de construção de casas populares, financiado pela Caixa Econômica Federal (CEF), como os conjuntos habitacionais Salvação, na rodovia Fernando Guilhon e Moaçara I e II, no bairro do Aeroporto Velho, em Santarém, Oeste do Pará, gerou críticas do coordenador da Comissão de Justiça e Paz da Diocese de Santarém, padre Edilberto Sena.

Para ele, a Caixa Econômica está financiando a construção de ‘casinhas de cachorros’ para as famílias de baixa renda de Santarém, além de escolher de forma errada as áreas para a implantação dos conjuntos habitacionais, em valas e terrenos arenosos, onde no inverno sofre com enxurradas, com as ruas virando verdadeiros rios e, no verão, com o calor e a poeira.

“Como explicar os financiamentos da Caixa Econômica para projetos de moradia em Santarém? O dinheiro é público, a intenção do governo federal é financiar moradias para milhões de sem tetos no País. Vários prédios e bangalôs vão surgindo e logo habitados, por quem pode fazer empréstimos pagáveis em tempo estabelecido. Conjuntos habitacionais para classe média também vão surgindo e ocupados por quem pode pagar as prestações”, explica.

Por outro lado, de acordo com padre Edilberto Sena, a mesma Caixa financia o que chamou de “triste cartão postal”, construído ao lado da rodovia que liga a cidade ao aeroporto, por meio do programa do Governo Federal “Minha Casa, Minha Vida”.
Residenciais Moaçara I e II e Residencial Salvação começaram a ser construídos, mas as obras estão abndonadas
Residenciais Moaçara I e II e Residencial Salvação começaram a ser construídos, mas as obras estão abandonadas

Para o padre Edilberto, tudo isso se consolida como um absurdo e humilhação aos pobres sem tetos e, uma vergonha para a cidade de Santarém, onde 2.500 ‘casinhas de cachorro’ estão sendo construídas para famílias pobres, com medidas de 6 metros por sete metros para sala, quarto, cozinha e lavanderia, para famílias de 4, 5, e até sete pessoas. (Fonte: Jornal O Impacto)
Contra Dilma
O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, integrante do PSB, é um dos raros da legenda, como Roberto Amaral, a fazer campanha para Dilma em seu estado. Só que a primeira-dama de lá, a jornalista Pamela Bório era Marina Silva, apoia Aécio e avisa: “Não sou vaca para precisar de aboio”. E até investe contra Chico Buarque, que gravou mensagem de apoio a Dilma, lembrando que a irmã dele, Ana de Hollanda, foi ministra do governo petista e o Ministério da Cultura deu incentivos da Lei Rouanet “para sua sobrinha Bebel Gilberto, seu genro Carlinhos Brown e sua namorada Thaís Gulin”. E reforça: “Vocês esquecem que sou jornalista?”.
Romário prefeito
O senador eleito Romário aparece no final do horário eleitoral de Aécio, ao lado do candidato, mais Ronaldo Fenômeno com quem fez as pazes. Ao mesmo tempo, o instituto GPP faz uma pesquisa para a prefeitura do Rio em 2016 e Romário sai na frente com 31,8%. Em seguida, vem Marcelo Freixo (12,4%), Cesar Maia (9,6%) e Clarissa Garotinho (2,9%).
Receita do avô
Nesses dias, Bebel Schmidt, prima de Aécio e que tem um blog sobre moda e gastronomia, estava em São Paulo no lançamento de um novo grão de café da Nespresso. Engajada com todos os familiares do tucano na campanha, lembrava Tancredo Neves: “Meu avô dizia que campanha política se ganha na boca da urna”.
Fora do ar
Rubens Barrichello durou pouco como integrante do trio de comentaristas da Formula Um: enquanto a Globo garante que a saída aconteceu por conclusão de contrato, há quem aposte que Galvão Bueno, com quem Rubinho teve um contratempo, colaborou muito para seu desligamento. 

Último debate entre Helder e Jatene

Foto: Tarso Sarraf (O Liberal)Foto: Tarso Sarraf (O Liberal)
Os candidatos ao governo do Pará Simão Jatene (PSDB) e Helder Barbalho (PMDB) participaram ontem (23) do último debate para o segundo turno das Eleições 2014, realizado pela TV Liberal, em Belém. Temas como infraestrutura, segurança pública, transportes, saúde e educação foram discutidos durante os três blocos do debate, que contou com perguntas de temas livres e determinados por sorteio.

No primeiro bloco cada candidato teve a oportunidade de fazer duas perguntas para o adversário, sobre temas variados. O segundo bloco foi iniciado com o direito de resposta concedido ao candidato Simão Jatene, e na sequência, os candidatos se alternaram em duas perguntas para cada, sobre temas sorteados pelo mediador. No terceiro e último bloco, os candidatos tiveram a oportunidade de apresentar suas considerações finais.

Nas considerações finais, Simão Jatene disse que o período eleitoral é uma prévia da gestão de cada candidato. "A campanha é a antessala do governo. Quem mente na campanha certamente tentará no governo. Quem tenta enganar certamente tentará no governo. Quem se utiliza dos maiores artifícios para buscar seu voto no vale-tudo certamente fará isto no governo", pondera.

Em suas considerações finais, Helder Barbalho disse que a votação do primeiro turno demonstrou o que a população do Pará deseja. "É o momento de ir as urnas novamente. Quero dizer que para chegar a este momento eu estudei, me prepareim, tive a experiência de ser vereador, deputado e prefeito da minha querida Ananindeua", disse o candidato.
Veja a íntegra do debate em vídeo, clicando aqui >Jatene e Helder participaram de debate 

Cardeal celebra missa em Nazaré


Após cinco anos do fim do episcopado à frente da Arquidiocese Metropolitana de Belém, o arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal dom Orani João Tempesta, volta à capital hoje para celebrar a missa das 18h, na Basílica Santuário de Nazaré. O cardeal chega ao meio-dia e fica em Belém até amanhã. Desde que assumiu a Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, em 2009, é a primeira vez que retorna à capital paraense na condição de pregador oficial da quinzena nazarena, a convite de dom Alberto Taveira. “Volto a Belém com a alegria de reencontrar o povo e os amigos. Participo do Círio com devoção e feliz por estar neste grande evento mariano que mostra a piedade popular do Pará”, disse o cardeal.

No blog do Claudio Humberto

Rose Noronha
 Até rivais esqueceram Rose, amiga íntima de Lula
Até mesmo adversários de Dilma Rousseff (PT) deixaram de lembrar na campanha alguns dos escândalos mais cabeludos do atual governo, envolvendo a própria Presidência da República. É o caso da ex-chefe de gabinete presidencial Rosemary Noronha, a “Rose”, amiga íntima de Lula, que sumiu do noticiário e da campanha. Ela é ré por formação de quadrilha, enriquecimento ilícito, tudo sob “segredo de Justiça”. 

 Cartões corporativos em 2014: R$ 46,2 milhões
Até setembro deste ano, a conta dos cartões corporativos do governo Dilma ultrapassou os R$ 46,2 milhões. Entre julho e setembro, quando a campanha pela reeleição começou, a conta subiu mais de R$ 12 milhões. Só Presidência da República gastou mais de R$ 15,5 milhões. Outros R$ 14 milhões são escondidos sob a alegação de “sigilo”. O Ministério da Justiça, via Polícia Federal, já usou quase R$ 11 milhões.

Desde janeiro de 2003, quando foi criado no primeiro ano do governo Lula, até setembro de 2014, foram gastos R$ 581 milhões com cartões.

Durante as eleições, o governo torrou R$ 4 milhões/mês com cartões, sem contar outubro. E só divulgou dados com dois meses de atraso.

Só a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) gastou R$ 7,73 milhões com cartões corporativos. Mais que 38 dos 39 ministérios.

Em meio à gastança, o gabinete do vice Michel Temer pagou despesas “sigilosas” de R$ 87 mil com cartões corporativos, de julho a setembro.
 Aécio
 Aécio Neves minimiza pesquisas e diz que vai ganhar a eleição
O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, desconsiderou o resultado das pesquisas eleitorais, que o apontam atrás da petista Dilma Rousseff, que disputa a reeleição, criticou o nível da campanha e garantiu que será vencedor no próximo domingo (26).

Aécio falou à imprensa na tarde de ontem (23) no comitê de campanha do Rio.

Sobre as pesquisas, o candidato lembrou que o que se viu no primeiro turno foi uma distância muito grande entre a vontade do eleitor e o que as pesquisas manifestavam. - “Eu vejo as pesquisas como um estímulo aos nossos companheiros e companheiras que querem mudar. Fiquem alertas e atentos porque temos todas as chances de ganhar. Mas eu não paro para avaliar pesquisas. Quero reafirmar que, assim como eu cheguei no segundo turno, no domingo que vem, vamos vencer as eleições e escrever uma nova página na história do Brasil”, disse Aécio, que estava ao lado da filha Gabriela.
 

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Estado inicia pagamento dos salários de outubro na segunda-feira (27)


Abaixo, o calendário de pagamento:
 
Dia 27/10  (segunda-feira) - Inativos militares e pensionistas civis e militares; 
 
Dia 28/10 (terça-feira) – Inativos civis e pensões; especiais/Sead.
 
Dia 29/10 (quarta-feira) - Auditoria, Casa Civil, Casa Militar, Consultoria Geral, Defensoria Pública, Gabinete da vice-governadoria, Procuradoria Geral, NAF, Secretarias Especiais, Sepaq, Secti, Sead, Sefa, Sepof, Sagri, Sema, Secult, Sedurb, Seel, Seicom, Sejudh, Seop, Sespa, Seter, Seas, Setran, Secom e Setur.
 
Dia 30/10 (quinta-feira) - Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Militar, Segup, Adepará, Arcon, Asipag, CDI, Ceasa, Cohab, CPC Renato Chaves, Detran, EGPA, Emater, FCG, Fundação Tancredo Neves, FCV, Fasepa, Funtelpa, Fapespa, Hospital de Clínicas, Hospital Ophir Loyola, Hemopa, IAP, Imetropará, Iasep, Igeprev, Imprensa Oficial, Iterpa, Jucepa, Paratur, Prodepa, Santa Casa, Susipe, Uepa, Ideflor, Idesp, Loterpa, CPH e NGTM.
 
Dia 31/10 (sexta-feira) – Seduc capital e interior

Datafolha e Ibope: Dilma está na frente de Aécio

Pesquisas que acabam de ser divulgadas pelos maiores institutos apontam candidata do PT à reeleição à frente do postulante do PSDB além da margem de erro pela primeira vez no segundo turno; na Datafolha, Dilma Rousseff marca 53% dos votos válidos, contra 47% para Aécio Neves, uma vantagem de seis pontos; Ibope tem placar de 54% a 46%, diferença de oito pontos; PT avança na reta final, cerca tucanos e leva Dilma ao favoritismo na eleição de domingo.
Abaixo, reportagens da Agência Brasil sobre as pesquisas:

Datafolha: Dilma tem 48% das intenções de voto e Aécio, 42%
Pesquisa Datafolha, finalizada hoje (23), mostra a candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, com 48% das intenções de votos. Aécio Neves, do PSDB, tem 42%. Assim como na pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira, pela primeira vez no levantamento, Dilma lidera a disputa no segundo turno fora da margem de erro.

Votos brancos e nulos somam 5%, enquanto 5% ainda estão indecisos. Considerados os votos válidos (excluindo-se os brancos, nulos e indecisos), Dilma tem 53% e Aécio, 47%. A pesquisa foi contratada pelo jornal Folha de S.Paulo e pela TV Globo. Na pesquisa anterior, Dilma tinha 47% e Aécio, 43% dos votos totais.

De acordo com o levantamento divulgado hoje, 41% afirmaram não votar em Aécio "de jeito nenhum", enquanto 37% afirmaram não votar em Dilma.

A pesquisa Datafolha ouviu 9.910 eleitores na quarta-feira (22) e na quinta-feira (23). A margem de erro é dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01162/2014.

No primeiro turno, Dilma Rousseff obteve 41,59% dos votos válidos e Aécio Neves recebeu 33,55%. O segundo turno das eleições presidenciais será no próximo domingo (26).
 
Ibope: Dilma tem 49% e Aécio, 41% das intenções de voto
A pesquisa Ibope divulgada hoje (23) mostra a candidata do PT, Dilma Rousseff, com 49% das intenções de votos. Aécio Neves, do PSDB, tem 41%. Votos brancos e nulos somam 7% e não sabem ou não responderam 3%. Na pesquisa anterior, divulgada no último dia 15, Aécio tinha 45% das intenções de voto e Dilma, 43%. Brancos e nulos somavam 7%. Os que não sabiam ou não responderam, 5%.

No caso dos votos válidos, ou seja, excluídos brancos, nulos e os eleitores que se declaram indecisos, mesmo procedimento utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição, de acordo com o instituto, Dilma aparece com 54% das intenções de votos e Aécio com 46% . Na pesquisa anterior, Aécio tinha 51% e Dilma, 49% dos votos válidos.

Quanto ao percentual de rejeição, de acordo com o Ibope, Aécio tem 42% e Dilma, 36%.

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 203 municípios, entre os dias 20 e 22 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01168/2014. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo.

No primeiro turno das eleições, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dilma Rousseff obteve 41,59% dos votos válidos e Aécio Neves, 33,55%.

Alter do Chão: Grupo de arrombadores de residências é preso

Grupo de arrombadores de residências é preso (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Integrantes de uma associação criminosa que era responsável em praticar arrombamentos de imóveis em Alter-do-Chão, Santarém, no oeste paraense, foram presos por policiais civis.

Segundo a Polícia Civil, o bando é comandado por Francisco Emerson Silva Bagata que foi capturado na última segunda-feira (20). Também foi preso um acusado de receptação dos produtos furtados. Fábio Rodrigues de Sousa é acusado de ter vendido um televisor de 42 polegadas e um aparelho de ar condicionado. Os objetos foram apreendidos em poder do acusado, que acabou preso por receptação.

Outros integrantes do grupo já estão identificados. A equipe policial apurou que o bando se aproveitava de que casas na vila balneária, que ficavam praticamente vazias durante os dias úteis da semana. Assim, com a baixa frequência de pessoas, os ladrões aproveitavam para arrombar as casas e praticar os furtos.

Uma denúncia anônima levou os policiais a localizar inicialmente Fábio Rodrigues de Sousa com os objetos furtados, que estavam na casa do acusado. Aos policiais, Fábio alegou ter comprado os objetos de um colega de trabalho. Bagata confessou, em depoimento, ter praticado furtos em imóveis e que revendia os objetos furtados para conhecidos. (Dol)

Rola na internet...