Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Parabéns, Edinaldo Mota!

O Mota e eu
EDINALDO LUIZ DA MOTA, obidense-santareno-belterrense, ex-radialista e advogado, estará mudando de idade amanhã (22). Familiares, amigos e fãs prestarão muitas homenagens a essa pessoa maravilhosa.
Parabéns meu querido amigo número 1
===========

Quem investiu FGTS na Petrobras perdeu tudo

No blog do Claudio Humberto:
Trabalhadores que usaram o dinheiro do FGTS para comprar ações da Petrobras em 2000 injetaram R$ 1,61 bilhão na estatal, mas o que deveria ser grande investimento gerou perdas de 62,4% ao trabalhador. Ações que chegaram a valer R$ 103 em 2008 sucumbiram à avareza dos envolvidos no esquema do Petrolão e perderam 88,5% do valor, e chegaram a ser negociadas no pregão desta quinta a míseros R$ 12. ++ Mais de 312 mil pessoas investiram até 50% do FGTS em ações da Petrobras. Tudo foi corroído e ainda saíram devendo: 144,3%. ++ Como nada é tão ruim que não possa piorar, as ações da Petrobras caíram 13,2% uma semana depois da prisão dos empreiteiros.

Aos santarenos: FELIZ CÍRIO!


 Nossa Senhora da Conceição:
Domingo (23) próximo, conduzida nos ombros do Teu povo, contemplarás, mais uma vez, os recantos dessa Santarém que te ama. Verás, também, no semblante de cada católico, de cada romeiro, a ansiedade, a Fé inabalável em Ti, Virgem Santa, implorando a Tua proteção, a Tua ajuda.


Há necessidade, sim, Mãe imaculada, da Tua intercessão para que acabem os sofrimentos de milhares de pessoas que não dispõem das mínimas condições para viver com dignidade, que enfrentam problemas de toda ordem, sem emprego, sem renda, enfim, pobres até de esperanças de dias melhores.


Abençoa, Senhora da Conceição, as autoridades, as instituições e o povo desta "Santarém do meu coração/ terra mimosa, de paz e sonhos de amor/ do meu Tapajós azul/ azul como o céu".
==

AVE, MARIA! (de Paulo Rodrigues dos Santos)

Ave Maria! Lis de Bethléem,
Estrela d´Alva do Céu Cristão,
Ó Padroeira de Santarém.
Nossa Senhora da Conceição!


Flor da bondade, do Amor, do Bem,
Madona excelsa deste rincão,
Protege o povo de Santarém,
Senhora Nossa da Conceição.


Paz e alegria, de ti provém
Que nos apagam toda aflição,
Doce Rainha de Santarém,
Nossa Senhora da Conceição!


Toda a esperança de Ti nos vem,
Quando imploramos Tua proteção;
Defende e guarda Tua Santarém,
Nossa Senhora da Conceição!


Feliz bonança entre nós mantém
Do mal nos livra e da tentação,
Zela, piedosa, por Santarém,
Senhora Nossa da Conceição!


Ouve este povo que Te quer bem,
Que traz Teu nome no coração,
Santa Rainha de Santarém,
Nossa Senhora da Conceição!
(Foto: altar da Igreja Matriz de Santarém)

Revista dos 50 anos da Rádio Rural de Santarém


Dia 17 foi lançada, em Santarém, uma revista alusiva aos 50 anos da Rádio Rural, completados no corrente ano. A pedido do meu amigo e jornalista Manuel Dutra, escrevi um artigo (leia abaixo) contando alguns fatos referentes ao tempo em que atuei como locutor e apresentador de programas na referida emissora. 
MINHA ESCOLA, MINHA PAIXÃO!
Por Ercio Bemerguy
O COMEÇO
Lembro-me muito bem... Em fevereiro de 1965, estimulado pelo saudoso amigo e mestre Osmar Simões, fui fazer um teste para preencher uma vaga no quadro de locutores da Rádio Educadora de Santarém (hoje, Rádio Rural). Eram dez concorrentes e, após o julgamento do desempenho de cada um na leitura de textos comerciais e improvisação de um comentário obedecendo ao tema fornecido na hora, por Osmar, fui classificado em primeiro lugar, sendo logo escalado para apresentar, diariamente, o "Correspondente E-29", programa destinado a transmitir mensagens aos habitantes das localidades do interior do município de Santarém e cidades circunvizinhas.

No estúdio instalado no pequeno prédio localizado no bairro Carananzal, ainda muito nervoso e emocionado eu anunciava, por exemplo: "Alô, alô, Agapito Figueira, em Arapixuna! Sua esposa avisa que chegou bem e está com muita saudade do Oswaldinho (o competente profissional apresentador de programas em emissora de rádio FM e na televisão de Santarém). Quem ouviu esta mensagem favor transmiti-la ao destinatário".

A TRAJETÓRIA
Sempre desfrutando da confiança e da generosidade dos gerentes (Antônio Pereira, Francisca Carvalho, Haroldo Sena, Anadir Brito, Frei Juvenal e Manuel Dutra) e demais dirigentes da emissora, passei a apresentar programas de variedades por mim produzidos, sendo o primeiro deles o "Clube das Fãs" e, posteriormente, o "Desperta Amazônia" e o "EB Faz o Sucesso". Além destes, fazendo parceria com Osmar Simões, apresentei o "Domingo Após a Missa", primeiro programa de auditório da nossa querida rádio, na Casa Cristo Rei, das 9 às 12h, ou seja, após a missa das 8h celebrada na Catedral de Nossa Senhora da Conceição. Tempos depois, o nome foi mudado para "E-29 Show", e passou a ser apresentado aos domingos, das 20 às 22h no mesmo local, com transmissão ´ao vivo` pela Rádio Rural.

No "EB faz o Sucesso" ou em transmissões externas, como repórter, tive a grata satisfação de entrevistar muitas personalidades importantes: governadores do Pará (Jarbas Passarinho, Fernando Guilhon, Aloisio Chaves e Jader Barbalho), presidente da República (Emílio Garrastazu Médici), artistas (Jerry Adriani, Wanderley Cardoso, Agnaldo Timoteo, Reginaldo Rossi, Jamelão e outros), jogadores de futebol (Garrincha, Pelé e Zico), religiosos (arcebispo Dom Alberto Ramos, bispos Dom Tiago e Dom Tadeu), prefeitos de Santarém (Paulo Lisboa, Ubaldo Correa, Ronan Liberal, Everaldo Martins, Antônio Guerreiro Guimarães, Jerônimo Diniz, Elinaldo Barbosa dos Santos e Ronaldo Campos).

O E-29 SHOW
Desembaraço, inteligência, disposição, humildade e carisma, foram as qualidades que fizeram do Edinaldo Mota, desde o início de sua carreira como radialista, um autêntico ídolo, sempre sendo alvo da admiração, do respeito, da simpatia e do carinho por parte de seus ouvintes. Por tudo isso, e muito mais, foi por mim convidado e prontamente aceitou ser o meu parceiro, o “animador” do “E-29 Show”. Na sua estréia, como é natural acontecer, ao enfrentar o grande público, mostrou-se nervoso (ele afirma que foi até vaiado), mas, logo, logo, reverteu a situação e demonstrou ser a pessoa certa para fazer a galera vibrar com o seu senso de humor admirável. Foi uma época marcante na história do rádio santareno, surgindo e sendo revelados através do nosso programa, inúmeros intérpretes, compositores, instrumentistas e grupos musicais, com muito sucesso. Entre eles e elas, Shirley Lima, Ray Brito, Fátima Oliveira, Leneide Bastos, Conceição Rebelo, Luiz de Assis, Antônio Wanghon e Teddy Max.

A atração que aglutinou maior número de espectadores do E-29 Show foi o “Festival Estudantil” em suas 5 etapas e cujos jurados eram Expedito Toscano, Machadinho, Wilson Fonseca e Emir Bemerguy. Os vencedores foram: Vera Silva (Melhor Cantora), Antônio Wanghon (Melhor Cantor) e Bianor Lima (Revelação).

Por ser um grande sucesso de público, de renda e de audiência, o “E-29 Show” foi inovando, inclusive contratando artistas de renome do cenário artístico nacional, mas, quando isto acontecia, as apresentações eram feitas em um palco armado no gramado do Estádio Municipal Elinaldo Barbosa, com o público acomodado nas arquibancadas. Jerry Adriani, José Roberto, o palhaço Carequinha, Waldick Soriano, Jamelão, Wanderley Cardoso, Agnaldo Timoteo, Teixeirinha, Trio Nordestino e Lindomar Castilho, em suas apresentações, atraíram número expressivo de espectadores.

DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO
Durante os seus 50 anos de fecunda existência, a Rádio Rural sempre desfrutou de grande audiência e, sobretudo, da credibilidade de seus ouvintes. Sempre foi e continua sendo, um respeitado veículo da informação atualizada, da mensagem evangélica que conforta, da música que enleva, do esporte que emociona. E mais: através da palavra dos competentes e corajosos profissionais que fizeram ontem ou que fazem hoje o uso de seus microfones, a Rádio Rural tornou-se porta-voz da população santarena que reclama, que pede providências, que sugere soluções para que possa viver melhor.

Do passado, merecem destaque os programas “Poemas e Canções”, apresentado pelos saudosos Emir Bemerguy e Osmar Simões; “Show da Tarde”, de Santino Soares; “A Tribuna Popular” e “O Assunto é Este”, do Osmar Simões; “Nossa Serenata”, de Eriberto Santos; “Trenzinho do Sucesso”, do Edinaldo Mota e os esportivos, cuja equipe era ´nota 10`: Dario Tavares, Tadeu Matos, Claudio Serique, Oti Santos, Guarany Júnior, Abib Bechara, Luiz Carlos Botelho, Jota Parente, Bena Santana, Miracildo Correa e muitos outros talentosos narradores, comentaristas e repórteres, todos comandados por Osmar Simões.

Eu guardo na memória, com muito carinho, os nomes dos ótimos locutores (Sinval Ferreira, Natalino Souza, Eduardo Ferreira, Leal de Souza, Gervasio Bandeira, Eulálio Belizário, Tony Reis e Walter Pinheiro, entre outros); dos ´controlistas de som` (Cesário Torres, irmãos Tadeu e Erasmo Maia, João Brito, Jubal Cabral, Silvério Rodrigues, Juredir Braga, Evadir Cardoso e Wilton Dolzanes); do pessoal do escritório (Getulio Sarmento e Conceição Castro), da discotecária (Maria dos Remédios); do pessoal da assistência técnica (Frei Nestor, Frei Roberto, Rostand Malheiros, Djalma Serique e Fernando Guarany), enfim, de todos os colegas com os quais tive a felicidade de trabalhar e conviver em clima de fraterna amizade e, acima de tudo, de entusiasmo e de dedicação para fazermos, juntos, a grandeza da nossa emissora que sempre foi e será o "xodó do povo".

COPA DO MUNDO DE 70
Já que estamos em clima de Copa do Mundo, destaco aqui um fato interessante: na Copa de 70, os santarenos dispunham de uma única opção para acompanhar os jogos: ouviam as rádios - Rural ou Clube (ZYR-9) - que retransmitiam o som da Rádio Globo, captado com a utilização de potentes aparelhos receptores de 6 faixas que, apesar do som que não era de boa qualidade, com muita ´chiadeira` em alguns momentos, o público-ouvinte acompanhava atentamente e com muita emoção, o relato das geniais jogadas dos craques da seleção brasileira: Pelé, Rivelino, Jairzinho, Clodoaldo, Gerson e demais ´canarinhos`, que naquele ano conquistaram o tricampeonato.

O estúdio da Rádio Rural era na travessa dos Mártires, em frente à Casa Cristo Rei. Ao lado do prédio havia uma grande área e, ali, debaixo de uma frondosa mangueira, nos dias de jogos na nossa seleção, era estacionado o famoso jeep do Otávio Pereira (Serviço de Propaganda Volante Guarany), com possantes alto-falantes que retransmitiam o som da Rural. Vendedores de bebidas ´bamburravam` no faturamento, vendendo muitas ´geladas` às centenas de pessoas que se juntavam naquele local em clima de muita euforia, muita festa.

Certamente, se dispuséssemos naquela época dos recursos tecnológicos de hoje, naquele aprazível espaço assistiríamos todos os jogos em grandes telões, ao vivo, pela televisão. Faltava isso, é verdade, mas não faltava a empolgação, o entusiasmo, para torcermos juntos pelo Brasil.

MINHA ESCOLA, MINHA PAIXÃO!
Ao longo desses seus 50 anos, a Rádio Rural prosperou bastante. Transformou-se numa emissora moderna, operando com o que existe de melhor em termos de recursos tecnológicos e humanos, produzindo excelente programação. Para isso, conta com profissionais altamente qualificados, em sua maioria gente nascida na Pérola do Tapajós, prova de valorização dos talentos locais. E, da minha parte, tenho o privilégio de dizer como o poeta: “meninos, eu vi”... como tudo isso começou, e sinto saudade do convívio diário e fraterno com os meus colegas de trabalho, pois atuávamos à base de colaboração mútua, transpondo todas as dificuldades na mais perfeita sintonia do sentir, do pensar e do querer fazer sempre o melhor, superando até mesmo as nossas próprias limitações. Valeu! Parabéns, Rádio Rural, minha escola, minha paixão!

Finalizo estas ´mal traçadas linhas` com este versinho que uma ouvinte enviou, em 1967, ao meu programa “EB Faz o Sucesso”, por ocasião dos festejos do 3°aniversário da nossa querida rádio:
Parabéns! ´Família Rural`
Gente boa, gente competente, gente capaz
Gente amiga, gente trabalhadora, gente leal
Colocando amor no que fez e no que faz

Tim-tim, Linomar




O competente e estimado jornalista Linomar Bahia está aniversariando hoje (21) e receberá, com certeza, muitas felicitações de seu círculo de amizade. Parabéns, amigão!

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Nossa homenagem ao Dia da Consciência Negra

Hoje, 20, é o Dia da Consciência Negra  e este blog, através do site Glamurama, faz a sua homenagem valorizando um dos grandes talentos da raça: a música. Clique aqui >Só no suingue com música black e confira a playlist com o melhor da música black pelo mundo. 

Ex-ministro Márcio Thomaz Bastos morre aos 79 anos em São Paulo

O ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos morreu na manhã desta quinta-feira (20/11), aos 79 anos. Ele estava internado desde terça-feira (18/11) para tratar de problemas do pulmão no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

O velório está marcado para começar a partir das 15h na Assembleia Legislativa de São Paulo. O corpo será cremado nesta sexta-feira (21/11).

Thomaz Bastos já teve câncer e por consequência da doença tirou um dos pulmões. Nos últimos dias estava com pneumonia e apresentava tosse e um pouco de fraqueza.

Na última semana, o ex-ministro fez uma viagem para os Estados Unidos, para atender um cliente que estava preso em Miami e, na volta, apresentou um quadro de embolia, que chegou a afetar seu coração. Ele estava num ritmo acelerado de viagens, o que teria comprometido ainda mais a sua saúde.

Trajetória
Considerado um dos principais nomes da advocacia criminal do país, Márcio Thomaz Bastos foi ministro da Justiça entre 2003 e 2007 durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Ele era formado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) na turma de 1958, foi presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo entre 1983 e 1985 e do Conselho Federal da OAB de 1987 a 1989.

Ultimamente, o advogado optou por enxugar a estrutura do seu escritório, passando a atuar com bancas parceiras como a de Arnaldo Malheiros filho, Pierpaolo Cruz Bottini, Celso Sanchez Vilardi e José Diogo Bastos Neto. Com eles, Thomaz Bastos dividia a atuação em grandes casos como o da Ação Penal 470, o processo do mensalão.

No mensalão, Bastos defendeu o ex-dirigente do Banco Rural José Roberto Salgado, condenado a 14 anos e 4 meses de prisão.

Bastos começou a escrever um livro de memória, contando casos da advocacia criminal. Não chegou a terminá-lo.

Corrupção e fraudes em contratos públicos em Rondônia

:  
O governador de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB), foi obrigado a prestar depoimento nesta quinta-feira 20 ao ser levado coercivamente pela Polícia Federal. A Operação Platéias investiga fraudes em contratos públicos, em um esquema que direcionava licitações e pode ter desviado mais de R$ 57 milhões.

Está sendo cumprido ainda mandado de busca e apreensão de documentos na casa do governador. Segundo a PF, foram identificadas irregularidades em contratos das oitos secretarias do estado, que superam R$ 290 milhões. Estão sendo cumpridos hoje 193 mandados judiciais em nove estados, além do Distrito Federal. Uma das conduções coercivas ocorre na Espanha, de acordo com a Polícia Federal.

Abaixo, comunicado da PF sobre a operação:
A Polícia Federal, com apoio da Controladoria Geral da União e do GAECO, deflagrou hoje (20) a Operação Platéias que tem como objetivo desarticular organização criminosa formada por lobistas e agentes públicos responsável por desvio de verba pública e direcionamento de licitações. O prejuízo aos cofres públicos do Estado de Rondônia ultrapassa R$ 57 milhões.

A operação é a maior da PF nos últimos anos em número de mandados. Aproximadamente 300 policiais federais dão cumprimento a 193 mandados judiciais: 163 pessoas conduzidas coercitivamente, 26 buscas e 4 prisões temporárias. Os mandados são cumpridos nos estados de Rondônia, Acre, Amazonas, Bahia, Goiás, Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe, além do Distrito Federal. Uma das conduções coercitivas ocorre na Espanha.

Iniciada em 2012, a investigação apurou que empresas interessadas em participar de processos licitatórios do Governo de Rondônia precisavam doar financeiramente formal ou informalmente para campanhas eleitorais. A licitação era direcionada para ser vencida pelas empresas que faziam parte do esquema criminoso. Em alguns casos, havia dispensa de concorrência pública.

Também foram verificados pagamentos indevidos a agentes públicos. Foi criado um "fundo de propina" que chegava a movimentar cerca de R$ 2 milhões por mês.

Foram encontradas irregularidades em contratos das oito secretarias estaduais: Saúde, Justiça, Educação, Desenvolvimento Ambiental, Agricultura, Desenvolvimento Ambiental, Assistência Social, Obras e Serviços Públicos, além da Companhia de Águas e Esgotos de Rondônia (CAERD). Os contratos sob suspeita superam R$ 290 milhões.

Entre os contratos investigados, consta o da construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), fornecimento de alimentação a hospitais e presídios, compra de medicamentos, aluguel de viaturas, serviço de vigilância armada em escolas e hospitais, contratação de empresa de publicidade, entre outros.

Os investigados poderão responder, na medida de suas participações, pelos crimes de organização criminosa, fraudes à licitações, concussão e corrupção ativa e passiva.

Vale a pena ler: PT inventa o fantasma do golpe

Por Ricardo Noblat, jornalista e blogueiro
 Gilmar e Toffoli
Ora, ora! Petistas de muitas estrelas estão desesperados com a escolha do ministro Gilmar Mendes para relator das contas de campanha da presidente Dilma Rousseff.

Escolha, não, que ninguém escolheu Gilmar. Ele foi sorteado.

O Ministério Público Eleitoral, se fazendo de braço armado da Advocacia Geral da União e do PT, está tentando impugnar a indicação de Gilmar.

O que alega?

O processo relativo às contas da campanha de Dilma estava nas mãos do ministro Henrique Neves, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No último dia 13, o mandato de Henrique terminou. Com bastante antecedência, o ministro Dias Tóffoli, presidente do TSE, havia encaminhado a Dilma uma lista tríplice com nomes de possíveis substitutos de Henrique.

Um dos nomes da lista foi o do próprio Henrique, que poderia ser reconduzido.

Como Dilma nada respondeu, e sem poder contar mais com Henrique, Tófolli acionou o sistema eletrônico do TSE, que sorteou o nome de Gilmar para relator das contas.

O Ministério Público Eleitoral entende que, em caso de vacância do ministro efetivo, o encaminhamento dos processos que estavam com ele deverá ser feito para o ministro substituto da mesma classe. No caso, da classe de Henrique.

Tecnicalidade. Que de nada vale. Muito menos quando o ministro sorteado para relatar um processo é titular do Supremo Tribunal Federal. Como Gilmar é.

O PT acionou sua rede de blogueiros chapa branca para disseminar nas redes sociais o fantasma de um golpe planejado por Tóffoli para que as contas da campanha de Dilma sejam rejeitadas. Assim ela não poderia ser diplomada no próximo dia 18.

Tóffoli foi advogado do PT, assessor de José Dirceu na Casa Civil da presidência da República, Advogado Geral da União do governo do PT e é ministro do STF por escolha de Lula. Por que ele conspiraria contra Dilma? Não tem cabimento.

Para liquidar de vez o assunto: a pedido de Tóffoli, antes do fim do mandato de Henrique, Gilmar telefonou para José Eduardo Cardoso, ministro da Justiça.

Lembrou que o mandato de Henrique estava por terminar. Falou sobre o processo das contas de Dilma. E sugeriu que Henrique fosse reconduzido ao cargo para poder relatá-las.

Não se sabe se Cardoso tratou do assunto com Dilma. Sabe-se que nada aconteceu.

Se as contas de Dilma estão em ordem por que o medo do PT e do Ministério Público Eleitoral de que elas sejam relatadas por Gilmar?

Como relator, Gilmar só tem o próprio voto. Que será submetido ao exame dos demais ministros do TSE.

A teoria do golpe tem a ver com o medo do PT de que haja irregularidades nas contas de Dilma. E de que Gilmar as aponte. Tenta-se constranger o ministro. É isso.

Rasparam tudo: Contas de empreiteiros investigados estão zeradas

Nesta semana, a Justiça Federal determinou o bloqueio das contas bancárias dos empresários investigados na Operação Lava Jato. Ao cumprir a determinação, no entanto, teve uma surpresa: elas já haviam sido esvaziadas. As informações são do jornal O Globo.

De acordo com a publicação, o Banco Itaú informou em ofício que não havia valores a serem bloqueados nas contas de Walmir Pinheiro Santana (UTC Participações S.A.), de Valdir Lima Carreiro (presidente da Iesa Óleo e Gás) e do lobista Fernando Soares. Na conta de Ildefonso Colares Filho, que deixou a presidência da Queiroz Galvão em abril passado, foram bloqueados R$ 4,60.

Ainda segundo O Globo, os valores encontrados nas contas do mesmo banco de outros executivos também não foram altos. Foram bloqueados R$ 4 mil de Erton Medeiros Fonseca (sócio da Galvão Engenharia), R$ 6 mil de Agenor Franklin Magalhães Medeiros (diretor da área Internacional da Construtora OAS) e R$ 33 mil de Sergio Cunha Mendes (vice-presidente da Mendes Junior).

Apenas as contas de Gerson de Mello Almada, um dos sócios da Engevix, tinham valores superiores a R$ 1 milhão.

O informe do Banco Caixa Geral do Brasil foi semelhante. De acordo com o jornal, as contas de Dalton dos Santos Avancini, presidente da Camargo Corrêa, e de João Ricardo Auler, presidente do conselho de administração da empresa, também foram encontradas vazias.

As duas instituições foram as primeiras a atender à determinação da Justiça Federal, que determinou o bloqueio de R$ 20 milhões por pessoa. No total, 16 pessoas foram alvo de pedido de bloqueio de valores.

No blog do Claudio Humberto

Aliados não escondem temor do impeachment
A prisão dos poderosos chefões de empreiteiras, acusados de subornar autoridades e políticos para obter contratos bilionários na Petrobras, aumentou a tensão de aliados do governo no Congresso. Só falam em eventual impeachment de Dilma. Eles próprios, governistas, temem o  surgimento de indícios de envolvimento da presidenta no escândalo, ou informações sobre dinheiro sujo no financiamento da sua reeleição. ++ Em off, petistas ilustres trabalham com a certeza de que o tesoureiro João Vaccari Neto arrastará o PT, de vez, para o centro do escândalo. ++ Mesmo com estrelas do partido enroladas no esquema do Petrolão, o PMDB espera tirar proveito do enfraquecimento de Dilma. Em caso de impeachment, pode até assumir a presidência com Michel Temer.
Estranho silêncio
A conta do ex-presidente do Supremo Joaquim Barbosa no Twitter voltou à ativa, após quase três meses em silêncio, mas o relator do Mensalão não dá sequer um “pio” sobre o esquema do Petrolão.
Me errem
Cochicho de um deputado do PT para um senador do PTB, na CPMI do Petrolão: “E o Lula, hein?, está mais quieto que menino mijado…”
Bancada do bispo
Entre as dez maiores bancadas da Câmara Federal, a do PRB, partido que nasceu sob inspiração de Edir Macedo, foi a que mais cresceu desde 2010: de oito passou para 21 deputados, superando PDT, PCdoB e PPS. Quadruplicou a bancada paulista chegando a oito deputados e perdendo apenas para tucanos (14) e petistas (10). Celso Russomano, que teve 1,5 milhão de votos em São Paulo, acha que toda essa performance sedimenta e reforça sua candidatura a prefeitura paulistana em 2016.
Olho nos contratos
Depois de ter dito que “não se pode demonizar as empreiteiras”, Dilma Rousseff pediu a todos seus ministros à relação dos contratos que as construtoras envolvidas com o escândalo da Petrobras mantém com o governo. A presidente quer antecipar fatos para não ficar exposta a problemas em outras áreas. A relação deverá ser detalhada: inicio da obra, estágio atual, pagamentos feitos, supostos aditivos e por aí vai.
Muita cautela
Para Dilma Rousseff, à essa altura do campeonato, “cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém”: para a formação do novo ministério – e isso inclui supostas indicações de Lula – não quer sugestões de nomes que possam, direta ou indiretamente, deixar seu governo vulnerável às investigações. Essa é a grande determinação para a ocupação de todos os cargos públicos, das áreas econômica, política ou social. Por isso é que ela vem demorando na análise de nomes que já chegaram às suas mãos até agora.  
Muito mais
O ex-gerente da Petrobras, Pedro Barusco, que não foi preso por ter feito acordo de delação premiada com antecedência, já se dispôs a devolver R$ 252 milhões, o que vem provocando mais do que espanto entre deputados e senadores. O senador Agripino Maia (DEM-RN) resume o que os demais congressistas pensam: “Se um gerente vai devolver R$ 252 milhões, imaginem quanto não foi tirado da empresa. E imaginem também quanto ainda pode estar escondido lá fora, em algum banco!”
Derrotados de fora
Conhecidos nomes do PT que foram derrotados em eleições estaduais não deverão ser, obrigatoriamente, aproveitados no novo ministério de Dilma. O próprio chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, tem tratado de passar essa informação adiante, com muito tato e discrição, mesmo porque “não haveria lugar para todos” – e o governo não quer criar exceções. A única pode ser a de Josué Gomes da Silva (Coteminas). Gleisi Hoffmann fica no Senado, seu marido Paulo Bernardo fica sem nada e Alexandre Padilha diz que “está procurando emprego”.
Saindo da toca
Nesses dias, a ex-senadora Marina Silva resolveu sair da toca e criticar Dilma Rousseff em seu blog, preocupada em criar alguma sintonia com os 51 milhões de brasileiros que votaram em Aécio Neves no segundo turno e alavancar as assinaturas que faltam (estima-se que 30 mil) para a criação da Rede Solidariedade. Os integrantes da Rede acham que, à essa altura do campeonato, grande parte dos votos dela que migraram para Aécio permanecerão com ele. Detalhe: hoje, Marina não sabe se disputaria, de novo, o Planalto em 2018. Senado, sem dúvida.
Outro brigadeiro
Em festinhas mais avançadas de São Paulo e Rio de Janeiro, a grande novidade é o brigadeiro de maconha.
Quase atônito
O juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal no Paraná, tem momentos em que permanece quase atônito com o volume de dinheiro desviado no escândalo da Petrobras. E para ele, é quase impossível não fazer comparações com o esquema do mensalão que conhece bem. Moro assessorou a ministra Rosa Weber, do Supremo, no julgamento do mensalão.

Sem propina, não se faz obra pública, alega advogado

Advogado do lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, Mario de Oliveira Filho afirmou ontem que, no Brasil, não se faz obra pública sem “acerto” e que quem nega isso “desconhece a história do país’. Apontado como operador do PMDB em esquema de desvio de recursos na Petrobras, Fernando Baiano vai depor amanhã.

O lobista se entregou anteontem na sede da Polícia Federal de Curitiba e é um dos 24 presos que tiveram a prisão decretada na sexta-feira pela Operação Lava Jato — 11 deles já foram liberados.
Fernando Baiano, que irá depor amanhã à PF, foi ontem ao IML para fazer exame de corpo de delito
“O empresário, se porventura faz alguma composição ilícita com político para pagar alguma coisa, é porque se ele não fizer isso não tem obra. Pode pegar qualquer empreiteira e prefeitura do interior do país. Se não fizer acerto, não coloca um paralelepípedo no chão”, afirmou Oliveira Filho.

O advogado do lobista disse ainda que os empresários detidos na Operação Lava Jato são “vítimas da cultura política do país”. Oliveira Filho negou, no entanto, que seu cliente tenha intermediado pagamento de propina em obras da Petrobras.

A participação de Baiano foi citada em depoimentos feitos pelo doleiro Alberto Youssef e pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. “Estão tratando ele como bode expiatório. Ele é um empresário que descobre um problema de infraestrutura e vai atrás da solução, vai atrás da empresa que tem a solução, recebendo uma porcentagem absolutamente legítima disso”, justificou o advogado.

Segundo os depoimentos de Youssef e de Paulo Roberto Costa, Fernando Baiano seria o operador do PMDB no esquema de corrupção na Petrobras. Mas, de acordo com Oliveira Filho, Baiano não tem relações com o partido. “Dizem que ele é ligado ao PMDB. Perguntei para ele, e ele disse que não conhece o Renan Calheiros, que nunca viu e que não tem ligação nenhuma com o PMDB”, afirmou.

O advogado voltou a dizer que Baiano foi “surpreendido” com o pedido de prisão decretado na sexta-feira. Segundo ele, seu cliente tinha passagem marcada para Curitiba para depor na Polícia Federal. “Ele abriu mão de depor no Rio, onde mora, para vir a Curitiba esclarecer tudo. Estava colaborando com a Justiça”, afirmou.

Mais corrupção, mais roubo: Fraude nos Correios

A Polícia Federal cumpriu ontem mandados de busca e apreensão no Hospital Espanhol, no Centro do Rio de Janeiro, e na casa de oito acusados de fraudes na Gerência de Saúde dos Correios da cidade. Segundo as investigações, o esquema de corrupção, que operou entre agosto de 2011 e abril de 2013, desviou mais de 7 milhões de reais dos cofres da estatal. Na última sexta-feira, quando a operação foi deflagrada em conjunto com o Ministério Público Federal, a PF fez buscas na casa do diretor regional dos Correios, Omar de Assis Moreira, que após ter o nome envolvido no caso foi afastado do cargo e teve os bens bloqueados pela Justiça.

O delegado Lorenzo Martins Pompílio da Hora, responsável pelas investigações, afirmou que foram obtidos "fartos elementos de prova relacionados ao esquema" e que as investigações continuam com a análise do material apreendido.

Segundo a investigação, o esquema era liderado por Daniel de Melo Nunes e Carlos Alberto Alonso, que negociavam privilégios para hospitais no Rio de Janeiro, com o aval de Assis e do ex-gerente de Saúde da estatal, Marcos da Silva Esteves. Esses hospitais recebiam em um mês pagamentos que demorariam até três meses para chegar. Em troca, as unidades de saúde pagavam propina aos funcionários dos Correios.

A investigação concluiu ainda que a quadrilha superfaturou o pagamento de procedimentos cirúrgicos e elevou os valores de diárias e taxas pagas a alguns hospitais, e recebeu por serviços não prestados. Uma cirurgia superfaturada, por exemplo, chegou a custar quase 1 milhão de reais.

O MPF apresentou denúncia contra Assis, Marcos e outras sete pessoas. "O Judiciário já determinou o afastamento do cargo de três servidores públicos e determinou o bloqueio dos bens de todos os denunciados. As perspectivas para que os recursos desviados sejam recuperados são boas", afirmou o procurador da República Sérgio Luiz Pinel Dias, autor da denúncia.

Mãe de Brittany Maynard rebate críticas de Vaticano ao suicídio de sua filha

A mãe de Brittany Mainard (foto), a jovem que sofria de um câncer terminal que praticou o suicídio assistido em 1º de novembro, rebateu às críticas que a Cúria Romana no Vaticano fez à decisão de sua filha e que atingiram à família "pior do que uma bofetada" quando ainda estavam de luto.

A morte de Brittany, de 29 anos, comoveu a opinião pública dos Estados Unidos, tanto pela idade dela como por ter iniciado uma campanha na internet defendendo o direito ao suicídio assistido para pacientes terminais de doenças graves, o que é permitido pela lei em alguns estados americanos.

Depois de a família anunciar que Brittany tinha tomado as pílulas prescritas pelo médicos para uma morte sem dor, o presidente da Academia Pontifícia para a Vida, o bispo espanhol Ignacio Carrasco de Paula, qualificou a ação de "reprovável".

"O suicídio assistido é algo absurdo. A dignidade é algo diferente de alguém terminar com a própria vida. O ato de Brittany Brittany em si mesmo é reprovável, mas não sabemos o que ocorreu em sua consciência", afirmou o membro da Cúria Romana em uma entrevista à agência italiana "Ansa".

Mais de duas semanas depois, a mãe de Brittany, Debbie Ziegler, publicou uma carta no site da ONG "Compassion & Choices" na qual criticou com dureza as palavras de monsenhor Carrasco de Paula.

"A imposição de uma 'crença' em uma questão de direitos humanos é ruim. Censurar uma decisão pessoal como reprovável porque não está alinhada às crenças de outra pessoa é imoral", afirmou Debbie.

"A decisão da minha filha de 29 anos de morrer sem dor em vez de sofrer uma degradação física e mental com um sofrimento intenso não merece ser tachada de reprovável por desconhecidos de outro continente que não a conheciam nem as particularidades de sua situação", rebateu a mãe.

Debbie também ressaltou o momento no qual o bispo espanhol lançou suas críticas, apenas dois dias depois da morte de Brittany.

"Esta palavra (reprovável) foi usada publicamente em um momento em que minha família estava sensível e tinha sofrido um ferimento recente. Estávamos de luto. Uma crítica tão dura por parte de pessoas que não conhecemos, que jamais conhecemos, é pior que uma bofetada. Nos deram uma rasteira quando lutávamos para tomar ar", concluiu.

Em janeiro, pouco mais de um ano após se casar, Brittany foi ao médico por causa de fortes dores de cabeça e foi diagnosticada um tumor cerebral de grande agressividade.

O câncer avançou rapidamente e os especialistas informaram que só restava a ela alguns meses de vida, e explicaram o desenvolvimento da doença, que causaria grande e prolongada dor antes de morrer.

Diante deste prognóstico, Brittany decidiu praticar o suicídio assistido, permitido em alguns estados americanos, que permite ao paciente de doenças terminais morrer com acompanhamento médico antes que suas condições de saúde se deteriorem definitivamente, o que a permitiu morrer sem sentir tanta dor. EFE
Mais aqui > Morre a jovem com câncer que planejou suicídio assistido

Artistas de Santarém participam da final do 13º Servifest

 
 O casal de professores, Wander Barbosa de Andrade e Ádria Cristina Góes da Silva, da Seduc, vai defender a canção "Terreiro de Alucina"
Duas músicas inscritas por Santarém são finalistas da 13ª edição do Festival de Música do Servidor Público (Servifest), que ocorre neste sábado (22), em Belém. O festival premia canções criadas por talentos do funcionalismo público. O casal de professores Wander Barbosa de Andrade e Ádria Cristina Góes da Silva, do quadro de servidores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), vai defender a canção "Terreiro de Alucina". Já o servidor Anthymio Wanzeller Figueira Filho (foto abaixo), da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), vai interpretar "Profecia Moderna".
O servidor Anthymio Wanzeller Figueira Filho, da Seminfra, interpretará a música "Profecia Moderna".

Wander Barbosa e Ádria Góes são moradores do bairro da Liberdade e já participaram de vários festivais. É a terceira vez que chegam à final do Servifest. "É uma honra mais uma vez participar desse festival, que só engrandece o talentoso musical de nossa região", disse Wander. O músico e compositor, de 42 anos, que também é professor de sociologia e filosofia, conta que trabalhou por vários anos no Sistema de Ensino Modular da Seduc. A experiência lhe trouxe inspirações para diversas canções. "Terreiro de Alucina" é fruto dessa experiência adquirida pelo interior do oeste paraense.

“A música mudou minha vida. Conheci minha esposa por meio da música. Meu trabalho sempre me inspirou a compor. No Ensino Modular, convivi com a realidade de comunidades do interior de nossa cidade. A canção tem na letra a história de um jovem que viu a amada dançando numa festa com outro e foi incentivado por amigos a matá-la. esse tipo de machismo banal era comum até um tempo desses no interior", explica Wander Barbosa.

A canção será interpretada pela esposa do compositor, Ádria Góes, que também tem vasto currículo de participações em festivais. "Sempre cantei. Desde a escola, igrejas e hoje festivais. Vamos aproveitar a oportunidade e trazer esse prêmio para Santarém", afirma ela, que é professora de língua portuguesa.

Não menos ansioso e também com vasta experiência musical, Anthymio Filho será o segundo representante de Santarém na grande final do Servifest. A canção "Profecia Urbana" é descrita pelo autor como sendo um pop rock romântico. "É diferente das músicas às quais estamos acostumados nos festivais. O público vai gostar", acredita.

Anthymio Filho, de 59 anos, já participou de festivais em todo o Estado e venceu vários. Ele conta que tem mais de 300 composições, já foi músico profissional e cantor de banda em Santarém. "Estou no ramo há bastante tempo. Já participei de vários festivais. Fiz ‘Profecia Moderna’ no ano passado, já pensando em participar do festival", conta Anthymio Filho.

Para o servidor santareno, o festival é uma grande oportunidade. "É uma janela de oportunidade para os talentos de nossa cidade. Não temos nenhum festival desse tamanho em Santarém. Minha canção é um pop rock romântico que fala sobre profecias. São verdades que não pude contar. Uma pitada de apocalipse", explica o cantor. O servidor da Seminfra diz que está preparado para a final. "Ensaiei muito e vou fazer bonito. Tenho a torcida de meus amigos da Seminfra", finaliza.

Os ingressos para a final do 13º Servifest serão distribuídos gratuitamente para o público, na bilheteria do Teatro Margarida Schivasappa, do Centur, a partir das 18h. O Servifest é um evento organizado pela Escola de Governo do Pará (EGPA), que abre espaço para novos talentos, tendo foco na valorização do lado artístico dos servidores públicos estaduais e municipais. (Ag.Pará)

Juiz não pode atuar em ações defendidas por escritório de parente

O Conselho Nacional de Justiça vai impedir que juízes atuem em casos defendidos por escritórios de advocacia nos quais seus parentes sejam sócios ou associados. Os conselheiros aprovaram por unanimidade o veto à atuação dos magistrados nos processos, que será regulamentada por norma a ser redigida pela corregedora nacional de Justiça, ministra Nancy Andrighi.

“Os escritórios recebem valores de honorários que são distribuídos no escritório sem qualquer controle, portanto, o benefício é evidente”, declarou o presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Marcus Vinícius Furtado Côelho (foto), ao defender a edição da norma na última terça-feira (18/11).

“Esse é um dos temas que incomodam e desgastam a prestação jurisdicional em todo o país. Necessitamos garantir a paridade de armas no processo. A advocacia de parentes torna inviável a igualdade necessária para a boa aplicação da Justiça”, afirmou Marcus Vinícius na sessão ordinária do CNJ.

Atualmente, o artigo 134 do Código de Processo Civil (CPC) já veda a participação de magistrado em processos quando a parte ou o advogado são seu cônjuge ou parente, consanguíneo ou afim. Segundo Coêlho, no entanto, há casos em que parentes atuam indiretamente por meio de escritórios aos quais estão associados. “Isso acontece muito em nosso país, casos em que o cidadão é sócio do escritório apenas, mas não assina a petição, e seu pai, parente, julga o processo”, frisou.

Para ele, a regulamentação protegeria tanto a magistratura, quanto a advocacia. “É bom para todos”, concluiu. A vice-procuradora-geral da República, Ela Wiecko Volkmer de Castilho, também manifestou o apoio do Ministério Público à proposta. O presidente do CNJ, ministro Ricardo Lewandowski defendeu a necessidade de ato normativo para coibir esse tipo de procedimento “que é extremamente nefasto”.O debate sobre a participação de juízes em julgamentos envolvendo escritórios de advocacia ligados a parentes foi suscitado durante o julgamento da Reclamação Disciplinar (RD 0002256-52.2014.2.00.0000) que apurou supostos desvios funcionais do atual corregedor-geral de Justiça do Amapá, desembargador Constantino Augusto Tork Brahuna. Ele é acusado de dificultar investigações em processo envolvendo o seu filho, que atua como advogado. (Conjur)
Mais aqui > CNJ afasta corregedor-geral de Justiça do Amapá

STJ discutirá sanções para quem demorar para levar voto-vista a julgamento

Os pedidos de vista no Superior Tribunal de Justiça têm preocupado os ministros. O mecanismo é usado para que o ministro retire um processo da sessão de julgamento e leve os autos ao gabinete, para estudar melhor o caso. Mas ele tem resultado no atraso da resolução de inúmeros casos importantes no tribunal. Por isso, na próxima reunião do Plenário do STJ, será discutida uma proposta de alteração no regimento interno para tornar obrigatória a apresentação dos votos-vista em até 30 dias.

A questão era para ser debatida na sessão plenária desta quarta-feira (19/11), mas ficou adiada para a próxima reunião do pleno, no dia 17 de dezembro. O mais importante da nova regra é que, caso o ministro que pediu vista não leve seu voto em até 30 dias, ficaria impedido de levar casos de sua relatoria a julgamento.

O principal defensor da ideia é o ministro Luis Felipe Salomão, presidente da Comissão de Reforma do Regimento Interno. Na sessão plenária desta quarta, ele levou números para ilustrar o quadro geral no STJ e mostrou que os pedidos de vista já justificam o apelido de “perdido de vista”, com certeza cunhado por advogados.

Segundo o ministro, nos últimos seis anos foram feitos 6.080 pedidos de vista, quase mil por ano. Desses casos, 4.613 votos-vista foram apresentados por escrito. Em 1.222 processos, o julgamento prosseguiu sem apresentação de voto por escrito: o ministro apenas disse que posicionamento acompanharia, o do relator ou o da divergência.

De acordo com Salomão, a média de tempo transcorrido entre o pedido de vista e o julgamento do processo é de 1.020 dias. Quase três anos. O pedido de vista que mais demorou de voltar foi apresentado em 2.034 dias. Mais de cinco anos de intervalo.

Hoje, o Regimento Interno do STJ prevê que quem pede vista tem dez dias para levar seu voto à sessão de julgamento. Só que não há nenhum tipo de consequência para o ministro que desobedece o prazo. O resultado é que o tribunal tem hoje 345 votos-vista pendentes, 330 dos quais têm mais de dez dias. Ou seja, 95% dos pedidos de vista feitos no STJ não respeitaram os prazos regimentais.

A ideia de responsabilizar quem desobedece o prazo para levar o voto-vista é bem vinda no tribunal, e muitos ministros concordam com a intenção. Mas a proposta de que o ministro seja impedido de levar casos de sua relatoria a julgamento ainda encontra resistência. A medida tem sido considerada drástica demais.  (Conjur)

Novas regras ao SAMU (192)

O Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou, ontem, no Diário Oficial da União, a Resolução nº 2.110, de 25 de setembro de 2014, que dispõe sobre a normatização do funcionamento dos Serviços Pré-Hospitalares Móveis de Urgência e Emergência e se aplica aos serviços públicos e privados, civis e militares, em todos os campos de especialidade no território nacional.

De acordo com a resolução, que conta com 24 artigos, o sistema de atendimento pré-hospitalar móvel de urgência e emergência é um serviço médico e, portanto, sua coordenação, regulação e supervisão direta e a distância deve ser efetuada por médico, com ações que possibilitem a realização de diagnóstico imediato nos agravos ocorridos, com a consequente terapêutica.

Além disso, determina que todo esse tipo de serviço deve ter diretor clínico e diretor técnico, ambos com registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) da jurisdição onde se localiza o serviço, os quais responderão pelas ocorrências de acordo com as normas legais vigentes. E deve ter inda comissão de ética, comissão de óbito, comissão de prontuários ou quaisquer outras que sejam obrigatórias pela legislação.

UFPA encerra inscrições hoje

Encerra-se hoje o prazo de inscrição para o Processo Seletivo 2015 (PS 2015) da Universidade Federal do Pará (UFPA). O pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 25, poderá ser feito até o dia 21 de novembro. Estão isentos desse pagamento os estudantes que cursaram todo o ensino médio em escolas públicas ou com bolsa de estudos. Exatos 95.416 candidatos já solicitaram inscrição para o PS 2015.

Este ano, a UFPA oferta 5.487 vagas distribuídas em 164 cursos de graduação na capital Belém e nos campi do interior do Estado. O certame baseia-se na nota obtida pelos candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ministrado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC). Outras 1.211 vagas serão ofertadas pela Federal paraense ainda este ano, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), em edital próprio a ser lançado.

Para se inscrever, o estudante precisa acessar a página do Centro de Processos Seletivos (Ceps/UFPA), na qual os candidatos também podem checar o calendário com as datas importantes do certame, o edital e o conteúdo programático do Exame de Habilidades para os cursos de Arte.