Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Vale a pena ler: O limite do deboche e da esculhambação

Por Eurico Borba, aposentado, ex-professor da PUC RIO
Ter de engolir que a Lei aprovada na tarde do dia 20/12, pela Câmara de Deputados, como alternativa para que os estados falidos pudessem voltar a respirar por mais algum tempo e, para tanto, fosse necessário aceitar as emendas do PT, garantindo o quórum necessário, é um escarnio inadmissível contra o povo. A bancada do governo, na sua maioria, não compareceu, nem o líder do governo estava no plenário. É um deboche esta grande esculhambação nacional. Basta!

Não entendo como os políticos e muitos brasileiros não perceberam que o Brasil está destroçado e faliu junto com a quase a totalidade dos estados e municípios. Somente com a adoção de medidas muito duras, que atingirão a toda população, poderemos pensar, em alguns anos, sair da gravíssima crise que estamos a viver. Tudo isso obra do PT - corrupto, mentiroso e incompetente – que, junto com seus comparsas do PSOL e do PCdoB, continuam a enganar a população com seus discursos e palavras de ordem sem nenhum sentido, a não ser de insuflar a conflagração social, que já está perigosamente nas ruas e agrava-se a cada dia.

O que mais é preciso fazer para que essa corja da maioria dos deputados e senadores se convença de que é preciso ser honesto e competente, pelo menos agora, nesta hora trágica para a nacionalidade? Uma guerra civil que está aí pronta para estourar a qualquer instante, com suas dramáticas consequências? O retorno constitucional dos militares para restaurar a ordem publica presentemente violentada em múltiplos, evidentes e conhecidos aspectos? Convém ter presente o art.142 da nossa Constituição Federal: “As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem.” Convocadas pelo Poder Judiciário, o único Poder que hoje se apresenta e se comporta com dignidade e competência?

Alguma coisa muito séria acontecerá em breve. Abusaram demais com a esculhambação e com o desrespeito para com o povo brasileiro honesto, ordeiro e democrático que não aguenta mais o que está vendo e sentindo. Os políticos atualmente em cena, em todos os níveis de representação, serão os responsáveis pelo o que acontecer. Eleições gerais já.

Nenhum comentário:

Postar um comentário