Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Temer: Com ou sem protesto, o Brasil continuará a trabalhar

Com protestos ou não, Brasil continuará a trabalhar, afirmou o presidente Michel Temer ontem (30), em referência à greve geral da última sexta-feira. A declaração foi dada em discurso na cerimônia oficial de corte de fita da Japan House, espaço dedicado a mostrar a cultura japonesa do século XXI, em São Paulo. Também participaram da cerimônia o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, e o ministro da Cultura, Roberto Freire. O governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito da capital, João Doria (PSDB), também estiveram presentes, assim como o vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças do Japão, Taro Aso, o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, Kentaro Sonoura, e do cônsul-geral do Japão, Takahiro Nakamae.

Temer disse que explicou ao vice-primeiro-ministro japonês, em reunião bilateral logo antes da inauguração, as reformas que seu governo está tentando aprovar, sobretudo a trabalhista. “As reformas fundamentais geram, em primeiro momento, incompreensões, contestações, que fazem parte da democracia plena que vivemos no nosso País. Mas as instituições aqui funcionam com toda regularidade e o povo brasileiro é otimista. Por isso, nós dizemos, aconteça o que acontecer, haja ou não protestos, o Brasil continuará a trabalhar”, afirmou o presidente.

Temer ainda disse que essa mensagem era direcionada aos investidores estrangeiros, especialmente aos japoneses, com objetivo de dar tranquilidade a eles. “Estamos desobstruindo os problemas da economia e eliminando o desemprego”, completou.

Segundo ele, a Japan House aproximará cada vez mais os brasileiros e os japoneses na cultura e nos negócios. Durante o discurso Temer, também exaltou os costumes e tradições japonesas e disse que, apesar de espaço ficar na cidade de São Paulo, todo o Brasil homenageia a comunidade japonesa: “É uma alegria sediar a primeira Casa do Japão do mundo”. O espaço na capital paulista é o primeiro projeto desse tipo a ser inaugurado, mas há iniciativas similares em Londres e Los Angeles

Nenhum comentário:

Postar um comentário